Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/07 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 22/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 22/07 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/07 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

França apoia investigação do TPI sobre crimes contra a humanidade na Venezuela

media Política de Nicolás Maduro é criticada pela comunidade internacional e isola cada vez mais a Venezuela. Miraflores Palace/Handout via REUTERS

A França expressou oficialmente seu apoio à iniciativa de cinco países da América Latina e o Canadá, que pediram ao Tribunal Penal Internacional (TPI) que investigue o governo venezuelano por crimes contra a humanidade. A informação foi divulgada neste sábado (29) pelo Palácio do Eliseu.

“A França considera que os esforços do Tribunal Penal Internacional têm como natureza determinar os fatos que levaram a esta crise e contribuir, desta forma, para que se encontre uma saída", diz o comunicado da presidência francesa, ao mencionar a iniciativa apresentada na última quarta-feira (26), na sede da ONU, por Argentina, Canadá, Chile, Colômbia, Paraguai e Peru. Os representantes dos seis países pediram que o TPI lance uma investigação sobre crimes contra a humanidade cometidos pelo governo de Nicolás Maduro.

Segundo o ministro argentino das Relações Exteriores, Jorge Faurie, há informações na Venezuela sobre “prisões arbitrárias, execuções extrajudiciais, torturas, agressões sexuais e estupros” que devem ser investigadas.

As autoridades francesas afirmam estar muito preocupadas com a situação e pedem que “as autoridades venezuelanas iniciem um diálogo com a oposição afim de reestabelecer o funcionamento democrático das instituições e encontrar uma saída para a crise política e contribuir à retomada da economia venezuelana”.

O país de Nicolás Maduro se encontra cada vez mais isolado no cenário internacional. A política autoritária do presidente é criticada pela oposição venezuelana, mas também pela Organização dos Estados Americanos (OEA).

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.