Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 22/10 09h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

França anuncia criação de museu em homenagem às vítimas do terrorismo

media Emmanuel Macron durante 19ª cerimônia anual de homenagem às vítimas do terrorismo Ludovic Marin/Pool via REUTERS

O presidente francês, Emmanuel Macron, anunciou nesta quarta-feira (19) o projeto de criação de um museu-memorial em homenagem às vítimas do terrorismo. O chefe de Estado não deu detalhes concretos sobre o projeto, mas disse que a iniciativa deve ser concretizada rapidamente.

O anúncio foi feito durante a 19ª cerimônia anual de homenagem às vítimas do terrorismo, realizada em Paris. O evento é organizado pela Associação francesa das vítimas do terrorismo (AFVT) e pela Federação nacional das vítimas de atentados e acidentes coletivos.

“Quero que um museu-memorial seja criado e que sua prefiguração seja lançada sem demora”, declarou Macron diante de representantes e familiares de vítimas do terrorismo, além de personalidades políticas francesas. O presidente também anunciou a criação, até o final deste ano, de um Centro Nacional de Recursos e Resiliência, com o objetivo de acompanhar os sobreviventes de atentados. O chefe de Estado também confirmou que haverá um aumento da ajuda financeira destinada às vítimas francesas de terrorismo no exterior.

A França vive sob uma constante ameaça terrorista, com vários atentados jihadistas perpetrados desde 2015. A onda de ataques deixou 246 mortos em menos de três anos.

Para Bilal Mokono, sobrevivente dos atentados de 13 de novembro em Paris, as medidas anunciadas são apenas “simbólicas”. “Não acho que se me derem uma medalha eu vou voltar a andar”, desabafou o jovem, que participou da cerimônia em sua cadeira de rodas.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.