Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 20/11 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 20/11 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 20/11 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 20/11 08h57 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 20/11 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 20/11 08h30 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 18/11 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 18/11 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

França lança Plano Bicicleta para incentivar uso deste meio de transporte

media França incentiva o uso de bicicletas LUDOVIC MARIN / AFP

O governo francês lança nesta sexta-feira (14) o Plano Bicicleta com o objetivo de aumentar as viagens por este meio de transporte "limpo", especialmente para os deslocamentos entre casa e trabalho, dos 3% atuais para 9% em 2024, ano em que Paris sediará os Jogos Olímpicos.

O primeiro-ministro francês, Edouard Philippe, e o novo Ministro da Transição Ecológica e de Solidariedade, François de Rugy, apresentarão na tarde de hoje 25 medidas para incentivar o uso deste meio de transporte.

"Nosso objetivo é passar de 3%, o que não é muito, para 9% até 2024. Para respeitar a qualidade de vida, estar à altura dos desafios da transição ecológica, para questões de saúde, o desenvolvimento do uso de bicicleta - não forçando, mas incentivando o uso de bicicletas - é uma prioridade ", disse o chefe de governo em uma entrevista publicada hoje no jornal Le Courrier de l'Ouest.

Será criado um fundo para que o Estado cofinancie a infraestrutura com as autoridades locais para assegurar a continuidade das ciclovias. "Vamos colocar 350 milhões de euros ao longo de sete anos, precisamos de tempo porque a infraestrutura e os investimentos precisam ser planejados", diz o primeiro-ministro.

"E depois vamos desenvolver mecanismos para promover o uso de bicicletas em viagens de ida e volta ao trabalho. Esta é uma questão crucial e para a qual existem grandes margens de lucro", acrescenta.

Cultura do ciclismo

Outra medida é a abolição do subsídio quilométrico introduzido pela Lei de Transição Energética de 2015.

A lei de 2015 introduziu a possibilidade de os empregadores pagarem voluntariamente aos empregados que viajam em bicicletas até 0,25 centavos de euro por quilômetro viajado. A lei será substituída por outro tipo de incentivo.

"Simplesmente diremos aos empregadores, sejam eles públicos ou privados, que, se implementarem esse pacote de mobilidade sustentável, os funcionários que optarem por ir ao trabalho de bicicleta irão se beneficiar do que existe hoje para o transporte público. O teto do benefício será de até 400 euros por ano ", disse o primeiro-ministro.

"O estado, como empregador, vai implementar um pacote de 200 euros para todos os seus agentes e isso, a partir de 2020. Então, obviamente, serão outros mecanismos exclusivos que acompanham o funcionário. Se você estiver no dispositivo (de benefício) de transporte público, você não pode estar no dispositivo de bicicleta. Será necessário escolher ".

A ênfase também será colocada na segurança e treinamento para desenvolver uma "cultura de ciclismo".

"Podemos generalizar o sentido de mão dupla nas ruas da cidade quando, naturalmente, o prefeito considerar que não é perigoso", diz Edouard Philippe.

"Também precisamos sistematizar a faixa de bicicleta nos semáforos, para permitir que os ciclistas permaneçam na frente dos carros e não ao lado quando eles acelerarem", diz ele.

(Com informações da AFP)

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.