Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 16/01 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 16/01 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 16/01 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 16/01 08h57 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 16/01 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 16/01 08h30 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 13/01 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 13/01 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Últimas notícias
  • Brexit/Reino Unido: Governo de Theresa May escapa por pouco de moção de censura
França

Após ameaça de greve da Air France, pilotos da KLM também podem cruzar braços

media Depois da ameaça de greve dos pilotos da Air France, agora é a vez dos pilotos holandeses. caribb/Flickr

Depois da paralisação da Air France, os pilotos da companhia holandesa KLM prometem fazer greve se a direção não responder a reivindicações até a sexta-feira (17), informou nesta segunda-feira (13) o diário holandês De Telegraaf. A holding Air France-KLM existe desde 2004, quando aconteceu a fusão das duas empresas.

Em uma carta enviada à KLM, o sindicato dos pilotos de linha da Holanda (VNV) pede à companhia uma diminuição da carga de trabalho e aumento dos salários.

As negociações entre a KLM e o sindicato estão em impasse, depois que os pilotos recusaram em maio um projeto de acordo proposto pela empresa. A KLM reconhece que as negociações estão em uma “fase difícil”, segundo De Telegraaf.

O VNV e a KLM apresentaram ambos novas propostas. A companhia fala de “um conjunto completo de medidas e soluções”, além do acordo previamente recusado, informa a agência holandesa de notícias ANP.

O sindicato não indicou quando a greve poderia acontecer se a KLM não responder favoravelmente às reivindicações.

Companhia acéfala

A ameaça dos pilotos da KLM se segue à dos funcionários da Air France, feita no domingo (12), que dizem que vão cruzar os braços caso o futuro presidente da holding franco-holandesa não negocie os salários dos empregados.

Sem presidente desde a saída de Jean-Marc Janaillac, no início de maio, a Air France-KLM decidiu triplicar o salário do posto de dirigente para atrair candidatos, medida que dificulta ainda mais o clima para as negociações com os pilotos, depois também de uma longa greve de 15 dias no primeiro semestre.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.