Ouvir Baixar Podcast
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 17/11 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 17/11 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 17/11 08h30 GMT
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 16/11 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 16/11 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 16/11 14h00 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 16/11 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 16/11 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Sucesso da França na Copa turbina economia do futebol francês

media Reprodução de matéria publicada pelo jornal Les Echos nesta sexta-feira (13). Fotomontagem RFI

A apenas dois dias da final da Copa do Mundo, que será disputada entre França e Croácia, o assunto continua no foco da imprensa francesa nesta sexta-feira (13). Entre vários assuntos relacionados à equipe do técnico Didier Deschamps, os principais jornais abordam também os lucros que trouxe o bom desempenho dos Bleus - como são chamados os jogadores da seleção nacional - para a economia do país.

"Copa do Mundo: um trampolim para a economia do futebol francês" é a manchete do jornal Les Echos. Afinal, quem mais vai lucrar com o sucesso da seleção francesa é a modalidade esportiva mais amada do país.

A Federação Francesa de Futebol, por exemplo, nunca foi tão próspera, avalia Les Echos. O projeto de orçamento da instituição, da qual os Bleus são a vitrine, é sem precedentes, do valor de € 250,2 milhões para 2018-2019. A federação também embolsou uma contribuição de € 16,3 milhões da Fifa com a classificação da França para as quartas de final, valor que pode chegar a quase € 33 milhões, se a seleção francesa ficar com a taça.

O sucesso na Copa também vai valorizar os jogadores e os clubes franceses, afirma o jornal econômico. A equipe de Didier Deschamps já é a mais bem cotada do mundial, com um valor de € 1,08 bilhão, ultrapassando o Brasil, que vale hoje € 981 milhões. Só o valor de Kylian Mbappé poderia chegar a € 400 milhões. E isso, claro, reflete no futebol nacional - mais precisamente a primeira divisão francesa - pela qual as emissoras já demonstram um maior interesse pela transmissão dos jogos.

Quem também festeja os lucros da Copa do Mundo é a americana Nike, que patrocina tanto a equipe francesa quanto a croata. Desde o início da Copa, a multinacional registrou uma progressão de 4,1% nas bolsas. Com a vitória da França contra a Argentina, nas oitavas de final, as camisas da seleção francesa sumiram das prateleiras, ressalta Les Echos, com as lojas registrando um aumento de 50% nas vendas em relação à Eurocopa, há dois anos.

TV fatura € 100 milhões com publicidade

O jornal Le Figaro também aborda o tema e revela as cifras das transmissões das partidas, realizadas na TV aberta da França pelo canal TF1. As receitas publicitárias da emissora devem ultrapassar € 100 milhões. Apenas ontem, as ações do canal registraram ontem uma alta de 4% na bolsa.

Os lucros devem ser ainda maiores no domingo: o spot transmitido no pequeno intervalo entre os hinos nacionais e o pontapé inicial do jogo está sendo cotado em € 280 mil - um valor que pode subir a até € 364 mil no spot do meio-tempo.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.