Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 15/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 15/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 15/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 15/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 15/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 15/10 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 14/10 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 14/10 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Serviço antiterrorismo francês desmantela projeto de atentado que visava homossexuais

media Imagens do bairro da Ópera após o atentado AFP/Geoffroy van der Hasselt

Um projeto de atentado em nome da ideologia do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) foi interrompido após a prisão, no último sábado (9), de dois homens de 21 e 22 anos em Seine-et-Marne, região metropolitana de Paris.

Os jovens foram detidos pela Direção Geral de Segurança Interior (DGSI) e colocados em prisão preventiva, acusados de “associação de malfeitores terroristas”. Facas, um lança-chamas e elementos fazendo apologia às ações do grupo EI foram encontrados no local.

De acordo com os responsáveis pelas investigações, o projeto dos dois rapazes estava mal definido, mas há indícios de que eles visavam atacar homossexuais.

Os suspeitos, que não têm passagem pela polícia e eram desconhecidos dos serviços de investigação, foram identificados pela DGSI algumas semanas antes de serem denunciados no início de junho. As fontes os descreveram como “bastante determinados” e afirmaram que os dois evocaram, várias vezes, “um projeto de atentado” e a busca por uma arma.  

Cerca de 50 atentados desmantelados desde 2015

Esse é o quarto atentado desmantelado pela DSGI desde o começo de 2018 e sucede a prisão de um egípcio, também desconhecido das autoridades, que planejava um ataque com explosivos e envenenamento, além de duas detenções de suspeitos no departamento de Gard e no oeste da França.

Desde janeiro de 2015 a França sofre com uma onda de atentados jihadistas sem precedentes que já provocou 246 mortes – o último, perto da Ópera Garnier, fez uma vítima. Dois meses antes, quatro pessoas foram mortas por um terrorista em Carcassonne e em Trèbes, no sudoeste do país.

Em março, o primeiro-ministro francês, Edouard Philippe, disse que um total de 51 atentados foram desmantelados desde janeiro de 2015.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.