Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 24/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 24/06 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 24/06 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/06 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/06 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/06 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 23/06 09h33 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Após #MeToo, Festival de Cannes anuncia júri com mais mulheres

media Os jurados do Festival de Cannes 2018 foram anunciados nesta quarta-feira, 18 de abril de 2018 Festival de Cannes

O júri do 71° Festival de Cinema de Cannes, presidido este ano pela atriz australiana Cate Blanchett, será majoritariamente feminino. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (18) pelos organizadores do evento. 

O júri deste ano terá cinco mulheres e quatro homens, com destaques para as presenças das atrizes americana Kristen Stewart e francesa Léa Seydoux. A diretora e roteirista americana Ava DuVernay e a cantora Khadja Nin (Burundi) completam a representação feminina, junto com Cate Blanchett.

Os quatro homens que integrarão o júri que definirá o vencedor da Palma de Ouro são o ator taiwanês Chang Chen e os diretores russo Andrei Zviaguintsev, canadense Denis Villeneuve e francês Robert Guédiguian.

Blanchett, que sucede como presidente do júri o cineasta espanhol Pedro Almodóvar, será a 12ª mulher a comandar o júri em 71 edições do festival e a primeira desde Jane Campion, em 2014. A atriz de 48 anos, vencedora do Oscar, foi uma das primeiras celebridades a tomar posição contra o produtor Harvey Weinstein, acusado desde outubro do ano passado por agressão e estupro por várias mulheres, sobretudo atrizes.

"Após o escândalo Weinstein, o mundo não será o mesmo, o Festival de Cannes não será o mesmo", afirmou na semana passada o diretor geral do evento, Thierry Frémaux, ao anunciar a seleção oficial de filmes.

O júri representa sete nacionalidades de cinco continentes, destaca um comunicado divulgado pela organização do Festival de Cannes, que acontecerá de 8 a 19 de maio. O filme de abertura do festival será "Todos lo saben", do iraniano Asghar Farhadi, rodado em espanhol e protagonizado por Penélope Cruz, Javier Bardem e Ricardo Darín.

(Com informações da AFP)

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.