Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/09 15h27 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 17/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 17/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 17/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 17/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 16/09 15h00 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Frente fria volta a atingir Paris, prejudicando a chegada da primavera

media Entrada do metrô de Paris sob a neve em fevereiro de 2018 REUTERS/John Schults

Uma nova onda de frio glacial invadiu a capital francesa neste sábado (17) e deve durar por quatro dias. Prevista para domingo (18), a neve se antecipou e começou a cair nessa tarde. O jornal Le Parisien fala de uma “má notícia” para a natureza.

Após um breve aumento de temperatura e faltando quatro dias para a primavera, uma nova frente fria vinda da Rússia chega à França. Os institutos de previsão do tempo anunciam que em certas cidades, como Lille, na região norte, os termômetros não devem passar dos 3°C, o equivalente a dez graus a menos do que o normal para a época.

“Uma ofensiva invernal como essa é bastante rara nessa época do ano e não vemos algo assim desde 1980”, afirma o meteorologista Frédéric Decker. Com o vento, a sensação térmica pode chegar a -9°C na capital francesa.

Choque térmico

Para as áreas verdes, que já se preparavam para a troca de estação, o frio é ainda mais desgastante. “Há alguns dias, estava fazendo 11°C, havia sol, as plantas estavam se despertando”, explica o jardineiro do parque do castelo de Versailles Alain Baraton. “Esse frio provoca um choque térmico horrível”.

“Se a temperatura for abaixo de 6°C, tudo o que cultivei não vai resistir”, afirma o agricultor Michel Masson. “Meus campos estão inundados, por causa da chuva dos últimos dias. Nesse contexto, o frio chega provocando ainda mais prejuízo”, diz.

Desde o mês de fevereiro, a frente fria apelidada de de “Paris-Moscou” fez quatro mortos: três sem-teto de 35, 53 e 62 anos e um morador de uma casa de repouso de 90 anos.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.