Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 18/03 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 18/03 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 18/03 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/03 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/03 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 17/03 15h00 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 17/03 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 17/03 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Últimas notícias
  • Tiroteio deixa vários feridos em Ultrecht, na Holanda
França

Políticos franceses vão dormir na rua em apoio a sem-tetos que enfrentam onda de frio

media Sem-teto dormem sobre as saídas de ar do metrô para se esquentar AFP/Mario Goldman

Cerca de 50 políticos franceses decidiram passar a noite desta quarta-feira (28) na rua, para mobilizar a opinião pública sobre a situação dos sem-teto durante a frente fria que atinge o país. As temperaturas, as mais baixas desde o início do inverno na França, devem permanecer negativas até o final da semana.

O ato em solidariedade aos sem-teto franceses foi uma iniciativa da assessora da prefeita de Etampes, na região parisiense, Mama Sy. “É insuportável ver as pessoas vivendo e dormindo fora”, explicou Sy em entrevista à rádio France Info. Ela defende que o Estado tenha o direito de utilizar os prédios e residências desocupados. “Temos que nos mobilizar para colocar um fim a essa situação desumana”, declarou.

Os representantes das prefeituras francesas devem se encontrar nesta quarta-feira (28) na estação Austerlitz, situada no 5° distrito. Três sem-teto já morreram de hipotermia no território francês desde a chegada da frente fria no domingo. Mais 5344 vagas extras foram criadas nos albergues, sendo 1.751 em Paris.

A França enfrenta os dias mais frios do ano nesta terça e quarta-feira. Em Nancy, no nordeste da França, foram registrados dez graus negativos. Lyon também registrou menos 8 graus, enquanto em Paris a temperatura foi de menos 5 graus.

Em toda a Europa, a frente fria já deixou pelo menos 19 mortos em três dias, levando alguns países a adotar medidas extremas: prefeitos da região metropolitana de Bruxelas, de Charleroi e Verviers, na Bélgica, decretaram medidas administrativas de emergência para retirar os sem-teto que se recusam a ir para os abrigos.

Primavera no domingo

Na Alemanha e na Suíça, que registram temperaturas extremas, de 20 a 28 graus negativos acima de 1.900 metros, a massa de ar polar vai resistir até o fim de semana. Os serviços de meteorologia preveem um aquecimento rápido a partir de domingo. As temperaturas poderão chegar até 15 graus.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.