Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/02 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/02 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/02 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/02 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/02 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/02 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 18/02 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 18/02 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Advogado de terrorista dos atentados de Paris é ameaçado de morte

media O advogado belga de Salah Abdeslam, Sven Mary, na abertura do julgamento no Tribunal de Bruxelas, na segunda-feira 5 de fevereiro de 2018. EMMANUEL DUNAND / POOL / AFP

Sven Mary, advogado belga de Salah Abdeslam, o único terrorista vivo do grupo que atacou Paris em 13 de novembro de 2015, disse que recebeu cerca de 40 ameaças, algumas de morte, pelas redes sociais. As mensagens foram postadas a partir de quinta-feira (8), após seu discurso de defesa no processo contra o jihadista na Bélgica.

Salah Abdeslam é julgado por um tiroteio durante a operação por sua captura na Bélgica, que deixou três policiais feridos, em março de 2016. Na quinta-feira, seu advogado Sven Mary pediu que o Tribunal de Bruxelas não acate as acusações contra o jihadista. Ele alega que a nomeação de um juiz de língua holandesa em um processo realizado em francês representa um erro administrativo que inviabiliza o julgamento.

Imediatamente, o advogado começou a receber ameaças nas redes sociais, inclusive contra seus filhos. “Eles deveriam ser explodidos”, afirma uma das mensagens reveladas nesse sábado (10) por Sven Mary.

Os juristas belgas estão divididos sobre o cancelamento do julgamento de Abdeslam. O ministro da Justiça do país, Koen Geens, preferiu não se pronunciar, dizendo que cabe ao tribunal decidir a questão. O julgamento do jihadista, iniciado em 5 de fevereiro, será retomado no final de março. A acusação pediu 20 anos de prisão contra ele.

Expectativa do processo em Paris

Salah Abdeslam participou apenas da primeira audiência e, depois, se recusou a voltar ao Tribunal de Bruxelas. O terrorista, que tem nacionalidade francesa, mas cresceu na Bélgica, está preso na penitenciária de Fleury-Mérogis, situada no sul de Paris.

Desde sua detenção, em abril de 2016, o jihadista, de 28 anos, manteve o silêncio diante dos investigadores. O processo belga é considerado um preâmbulo do julgamento que acontecerá na França, sem data definida, pelos atentados de Paris que deixaram 130 mortos.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.