Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 12/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 12/11 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 12/11 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 12/11 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 12/11 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 12/11 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 11/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 11/11 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Caos ao redor de Paris: neve leva 1500 motoristas a dormir no carro

media Vista da Torre Eiffel sob a neve. Reuters

Várias estradas e rodovias do norte da França e da região parisiense estão bloqueadas ou funcionam parcialmente nesta manhã, depois de um recorde de engarrafamento na noite de ontem: uma fila de 730 quilômetros nos arredores de Paris, algo jamais registrado até hoje. Caminhões estão proibidos de circular. Segundo a polícia, entre 1500 e 2000 pessoas ficaram bloqueadas em seus carros na região parisiense.

Os transportes públicos também estão perturbados pela queda da neve: a circulação de ônibus está interrompida e sem previsão de funcionamento nesta manhã. Dois trens interurbanos, o RER D e o RER C, funcionam em baixa velocidade, assim como as linhas de longa distância, para evitar acidentes.

A metade dos trens que servem Paris e região foi cancelada. A companhia ferroviária nacional aconselha que os passageiros adiem suas viagens. Setecentos usuários passaram a noite nas estações de trem de Montparnasse e Austerlitz, em Paris.

Difícil circulação

O porta-voz do Ministério do Interior, Frédéric de Lanouvelle, pediu que os moradores não saiam de casa de carro. Na região metropolitana de Paris, a circulação de veículos de mais de 7,5 toneladas foi proibida. Segundo a polícia, 5000 caminhões ficaram paralisados, proibidos de circular pelas autoridades, em nove departamentos nas últimas horas.

Os transportes escolares também não funcionam na maioria dos departamentos do centro e norte da França. Já os aeroportos operam normalmente, sem previsão de cancelamentos ou atrasos de voos. A ministra francesa dos Ttransportes, Elisabeth Borne, aconselha os motoristas a evitarem as estradas e deixarem seus veículos nas garagens até ao menos a tarde de hoje.

A torre Eiffel está fechada desde terça-feira (6). Vinte e dois departamentos decretaram o “alerta de frio intenso” para acolher os sem-teto, com a abertura de mil novos abrigos, além dos 13000 já disponíveis para o inverno.

Temperaturas ainda mais baixas

A agência de meteorologia Météo-France informou que a neve acumulada atingiu 12 cm no bairro de Montsouris, 13 cm nas cidades de Roissy e Orly e 14 cm em Chartres. “Estamos num cenário de aumento do nível de neve, facilitado pela queda de temperatura”, explicou Emmanuel Demaël, da Météo-France.

A situação pode ficar ainda mais crítica na noite de quarta (7) à quinta-feira (8), com as temperaturas chegando a 10°C negativos, causando o congelamento das ruas e calçadas. “Não podemos continuar a mentir aos franceses. Não é possível antecipar o número de centímetros de neve que vai cair”, afirmou o porta-voz do governo, Benjamin Griveaux.

“Em uma situação excepcional, necessitamos de meios excepcionais. Não entrem em pânico, as consequências serão controladas e vamos tomar cuidado para que da próxima vez possamos ter a melhor reação possível”, concluiu.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.