Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 22/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 22/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

O que é ser pobre na França?

media Pobreza aumentou na França nos últimos dez anos. AFP PHOTO / KENZO

Essa terça-feira marca o Dia Internacional para Erradicação da Pobreza, data celebrada em 17 de outubro e proclamada pelas Nações Unidas em 1992. Várias ações são realizadas em todo o mundo numa tentativa de chamar a atenção para a precariedade. Mas será que “ser pobre” significa a mesma coisa em todo o planeta?

O Brasil é frequentemente apontado com uma das nações do mundo com as maiores disparidades sociais. Segundo as Nações Unidas, o país estaria entre os 10 mais desiguais do planeta e, na América Latina, ficaria atrás apenas da Colômbia ou de Honduras.

No entanto, a pobreza e a desigualdade social não são problemas enfrentados apenas nos países emergentes ou em desenvolvimento. Na França, por exemplo, 8,7 milhões de pessoas (de uma população de cerca de 67 milhões) são consideradas pobres.

Porém, a definição de pobreza não é a mesma de um país para outro. Segundo o Instituto Francês de Estatísticas e Estudos Econômicos (Insee, na sigla em francês), a linha da pobreza é determinada na quinta potência mundial com base no salário mínimo, que equivale a € 1.015 euros líquidos por mês (quase R$ 3.800). Ou seja: uma pessoa que mora sozinha e tem uma renda inferior a esse valor é considerada como alguém vivendo abaixo da linha da pobreza. O valor sobe para € 1.523 (R$ 5.700) para um casal sem filhos.

Porém, esse não é o único critério que determina a pobreza. Afinal, ser pobre não significa ter um salário considerado baixo. Em um país onde o aluguel de um apartamento de 30m² na capital pode custar cerca de € 1.000, as condições de moradia, por exemplo, também pesam nas estatísticas do país. Segundo os últimos números, 85 mil pessoas vivem em barracos ou em acampamentos no território francês.

Além disso, a expectativa de vida dos mais pobres na França é estimada entre 55 e 60 anos, índice próximo ao registrado no continente africano. 

Crianças, idosos e mães solteiras são os que mais sofrem

A pobreza na França atinge principalmente algumas parcelas da população. Segundo o movimento ATD Quarto Mundo, idealizador do Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza, 20% das mulheres que educam sozinhas seus filhos vivem abaixo da linha da pobreza na França.

Os números oficiais também chamam a atenção para algumas faixas etárias mais precárias. De acordo com as estatísticas, metade das pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza na França têm menos de 30 anos de idade e 3 milhões seriam crianças. Foi, aliás, baseado nesses dados que o presidente francês Emmanuel Macron anunciou, nesta terça-feira (17), um programa para discutir a questão da pobreza dos mais jovens no país.        

Porém, os menores de 30 anos não são os únicos afetados. De acordo com dados oficiais, a França conta com um milhão de idosos pobres, e esse número não para de crescer.

Além disso, os economistas chamam a atenção para o fato de que a pobreza tem aumentado principalmente nos últimos dez anos no país. Antes disso, a França registrava uma queda da pobreza. Mas com a crise econômica de 2008 o panorama mudou e a precariedade aumentou. Atualmente, o país tem os mesmos índices de pobreza que os registrados há duas décadas.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.