Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 26/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 26/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 26/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 25/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 25/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 25/09 15h00 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 23/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 23/09 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

França se despede de Pierre Bergé, cofundador da marca Yves Saint Laurent

media Morre aos 86 anos o empresário Pierre Bergé, cofundador da marca Yves Saint Laurent e ex-marido do estilista. REUTERS/Philippe Wojazer/File Photo

O empresário e mecenas francês Pierre Bergé, cofundador da marca Yves Saint Laurent, e ex-companheiro do falecido estilista, morreu nesta sexta-feira (8) aos 86 anos, segundo anunciou a fundação que leva seu nome.

Pierre Bergé, cofundador e diretor durante 40 anos da marca Yves Saint Laurent, além de ativo militante da causa gay, morreu nesta sexta-feira (8) em sua residência de Saint Remy de Provence, no sudeste da França. Bergé, que também era presidente do conselho do grupo de imprensa Le Monde, sofria de miopatia, uma doença muscular.

"É uma parte da nossa memória literária e artística que desaparece com Pierre Bergé. Ele foi para muitos de nós uma presença inigualável", declarou o presidente francês Emmanuel Macron em um comunicado. O ex-ministro francês da Cultura, Jack Lang, prestou homenagem a um "fabuloso mecenas, filantropo, esteta insaciável, empresário genial, homem de cultura e de todas as paixões".

Pierre Bergé se casou em março deste ano com o paisagista americano Madison Cox, 58 anos, vice-presidente da Fundação Bergé-Saint Laurent. Bergé morre poucas semanas antes da inauguração de dois museus dedicados ao legado de Yves Saint Laurent (1936-2008), um em Paris e outro em Marrakesh, no Marrocos.

"Somos cheios de memórias e lembranças, que queremos transformar em um projeto", afirmou Pierre Bergé, em uma cadeira de rodas em junho deste ano, durante coletiva de imprensa destinada a apresentar ambos os museus. O primeiro deles deve ser inaugurado na mansão parisiense que hospeda a fundação no próximo dia 3 de outubro, e o segundo em 19 de outubro, em Marrakesh. Os dois museus permitirão à Fundação Pierre Bergé-Yves Saint Laurent exibir suas coleções, que mostram 40 anos de criação do célebre costureiro, morto em 2008.

Pierre Bergé en 2015. AFP/Stephane de Sakutin

Vida que inspirou filmes

Nascido em 14 de novembro de 1930 na ilha de Oléron (oeste da França), de uma professora e um administrador financeiro, Pierre Bergé era conhecido por ser um entusiasta da literatura e um grande colecionador de livros e obras de arte. Ele foi o companheiro do pintor Bernard Buffet, cuja carreira acompanhou por oito anos. Em 1958, conheceu Yves Saint Laurent, com quem fundou a maison de alta-costura em 1961.

A história de amor de Bergé e Yves Saint Laurent foi evocada em dois filmes dedicados ao grande costureiro, "Yves Saint Laurent" de Jalil Lespert, e "Saint Laurent" de Bertrand Bonnello. "YSL, a luta contra a AIDS e o casamento para todos, o patrocínio cultural ... Triste dia este da morte de Pierre Bergé", reagiu no Twitter o ator Guillaume Gallienne, estrela da Comédie Française, que interpretou Bergé na tela de cinema.

Bergé publicou diversos livros, como “Inventário Mitterrand” (Stock, 1991) e “Cartas a Yves” (Gallimard, 2010).

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.