Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/06 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/06 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 22/06 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 22/06 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 17/06 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 17/06 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Hospital na França realiza com sucesso primeiro enxerto de braços

media Equipe médica do Centro Hospitalar Universitário de Grenoble Alpes (CHUGA), responsável pelo duplo enxerto de braços realizado com sucesso, durante coletiva de imprensa em 25 de agosto de 2017. Reprodução Twitter

Um hospital da cidade de Grenoble, na região dos Alpes franceses realizou, em 14 de agosto de 2017, um enxerto simultâneo de dois braços. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (25) numa coletiva de imprensa com os cirurgiões responsáveis. O feito já é considerado uma “proeza médica” pela imprensa francesa.

O Centro Hospitalar Universitário de Grenoble Alpes (CHUGA) realizou o enxerto simultâneo dos braços. Após uma queda acidental na estação de Chambéry de uma mulher, seus braços foram cortados por um trem e ambos foram reimplantados com sucesso pelos médicos franceses.

Foi uma verdadeira corrida contra o tempo e uma cirurgia inédita na França, de acordo com a equipe médica. No dia 14 de agosto, às 15h30, a jovem de 30 anos foi vítima de um acidente no cais da estação de Chambéry e teve os braços cortados. Amparada rapidamente pelo resgate, a paciente foi transferida para o CHUGA. Ao mesmo tempo, ambos os braços amputados foram transportados intactos e em condicionamento refrigerado até o hospital.

“Coordenação perfeita”

Graças à coordenação “perfeita” do serviço de resgate francês, o SAMU, e do departamento de cirurgia da equipe da manhã do hospital, a paciente chegou à sala de operação às 17h (meio-dia de Brasília), menos de duas horas após o acidente.

A intervenção, considerada "muito rara e muito delicada", durou quatro horas e contou com duas equipes de cirurgiões, liderados pelo Dr. Chedal Bornu Corcella e o Dr. Bouyer. O processo cirúrgico começou às 17h20 locais, e terminou "com sucesso", de acordo com o hospital, às 21h30 locais.

"A resposta rápida e a destreza da equipe médica nos permitiram realocar os dois membros amputados e dar à paciente uma chance máxima de recuperação", declarou o hospital em comunicado.

Um longo atraso entre trauma e enxertos pode causar danos irreversíveis. No entanto, segundo a equipe médica, a paciente levará longos meses para conseguir a reabilitação funcional de seus dois braços, após um processo de fisioterapia especializado.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.