Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Jovem detido com faca na Torre Eiffel queria atacar militar

media Soldado faz a segurança da Torre Eiffel, em Paris AFP

O jovem que foi detido na noite do sábado (5) com uma faca na entrada da Torre Eiffel, em Paris, afirmou que "queria cometer um atentado contra um militar" e que tem "ligações com um membro do grupo extremista Estado Islâmico (EI)", informou neste domingo (6) uma fonte próxima à investigação.

O criminoso, um francês nascido em agosto de 1998 na Mauritânia, com antecedentes psiquiátricos, foi detido pouco antes da meia-noite ao tentar forçar um dos controles de segurança do monumento gritando "Allah Akbar" (Deus é grande, em árabe).

Militares da operação Sentinela ordenaram que o homem colocasse a faca no chão. Ele obedeceu sem resistência e foi imediatamente detido.

O setor de combate ao terrorismo da Procuradoria de Paris assumiu o caso e abriu uma investigação por "associação terrorista em vista de cometer crimes contra pessoas" e por "tentativa de assassinato de autoridades públicas".

Em um primeiro momento, a pista terrorista havia sido excluída. Mas o jovem garantiu aos investigadores que tinha a intenção de atacar um soldado e que estaria em contato com um membro do EI, que o "teria encorajado a passar à ação", segundo uma fonte próxima à investigação.

Condenado por apologia ao terrorismo

O jovem foi condenado no final de 2016 a quatro meses de prisão com sursis por apologia ao terrorismo e ameaças de morte.

As primeiras informações recolhidas apontavam para a personalidade frágil do suspeito. Ele permaneceu internado durante vários meses em um centro psiquiátrico.

Uma recomendação para que sua hospitalização continuasse por mais seis meses foi emitida em 27 de julho. Ele foi autorizado a deixar a clínica entre os dias 4 e 6 de agosto.

Após o incidente do sábado, "a polícia realizou uma busca completa no local e pediu que as pessoas deixassem o monumento às 0h30", 15 minutos antes da hora habitual, indicou a empresa que administra a Torre Eiffel.

Na manhã deste domingo, o monumento reabriu "normalmente" às 9h. A torre, que ostentava no sábado as cores do PSG para "saudar a chegada" do atacante Neymar a Paris, recebe seus últimos visitantes até meia-noite todos os dias e fecha às 0h45.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.