Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 18/11 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 18/11 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 18/11 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 18/11 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 18/11 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 18/11 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 17/11 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 17/11 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Paris celebra acordo fechado por L.A. e se prepara para receber Olimpíadas em 2024

media O presidente francês, Emmanuel Macron (e), com a prefeita de Paris, Anne Hidalgo (d), fazendo o sinal da Torre Eiffel, durante a campanha de promoção da candidatura de Paris para os JO 2024. REUTERS/Jean-Paul Pelissier

Los Angeles concluiu um acordo com o Comitê Olímpico Internacional (COI) e anunciou formalmente na segunda-feira (31) a candidatura para sediar os Jogos Olímpicos de 2028. Com a decisão, a cidade americana abre caminho para Paris organizar a edição de 2024 do evento. A notícia é celebrada pelas autoridades francesas.

Segundo os termos do acordo, Los Angeles receberá do COI uma contribuição financeira maior que o previsto. Se a cidade deveria ter um aporte de US$ 1,5 bilhões para sediar o evento em 2024, ao transferir sua candidatura para 2028 os americanos receberão do comitê uma ajuda entre US$ 1,8 bilhões e US$ 2 bilhões.

A aprovação final das candidaturas de Paris 2024 e Los Angeles 2028 deve ser anunciada pelo Comitê Olímpico Internacional apenas em 13 de setembro em Lima, no Peru. Porém, a desistência dos americanos para 2024 já foi celebrada pelos franceses como uma vitória.

O presidente francês Emmanuel Macron expressou nessa terça-feira (1°) sua satisfação com a notícia. Prudente, o chefe de Estado disse que essa é “uma etapa muito importante para a obtenção dos Jogos” e que continua engajado “para a vitória da candidatura de nosso país”. Macron também disse que conversou na segunda-feira com o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach.

A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, celebrou o anúncio já na noite de segunda-feira. No Twitter e Facebook, ela recordou que "no início de julho os membros do COI abriram o caminho para uma dupla atribuição dos Jogos 2024 e 2028" e disse estar “feliz que meu amigo Eric Garcetti, prefeito de Los Angeles, dê hoje este novo passo importante".

A possibilidade de Los Angeles abandonar a edição de 2024 e aceitar a de 2028 cresceu em julho, quando o COI decidiu por uma votação dupla das sedes em Lima. Na semana passada, Garcetti revelou que "seria estúpido" não aceitar ser anfitrião em 2028.

Mas ainda era necessário que os acordos financeiros garantidos para a edição de 2024 fossem viáveis quatro anos mais tarde, o que criou obstáculos. Além de Los Angeles, os Estados Unidos receberam os Jogo Olímpicos em 1996, em Atlanta.

Já a capital francesa, que foi derrotada três vezes na disputa para sediar os Jogos (1992, 2008 e em 2012), apostava desta vez no fato de que o evento de 2024 coincide com o centenário das Olimpíadas de 1924 em Paris. Além disso, em comparação com os Jogos do Rio de Janeiro, onde quase todas as instalações tiveram que ser erguidas a partir do zero, o projeto francês prevê poucas construções. Fora a Vila Olímpica e um complexo de natação, tudo já está praticamente pronto em Paris, o que permitiu ao comitê de candidatura apresentar um orçamento modesto, que não deve ultrapassar os US$ 7 bilhões.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.