Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 15/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 15/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 15/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 15/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 15/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 15/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 14/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 14/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

52% dos candidatos às legislativas do partido de Macron nunca exerceram mandatos

media Reunião da comissão de investiduras da República em Marcha THOMAS SAMSON / AFP

A República em Marcha, o partido do presidente eleito da França, Emmanuel Macron, anunciou nesta quinta-feira (11) uma lista de 428 candidatos às legislativas de junho, incluindo 52% de membros da sociedade civil que nunca exerceram cargos eletivos.

A lista também respeita uma paridade de gênero "real", com 214 candidatas do sexo feminino e 214 candidatos do sexo masculino.

Quanto ao ex-primeiro-ministro socialista Manuel Valls, que se apresentou como candidato, a legenda decidiu não investi-lo, mas não apresentará um candidato na sua circunscrição.

"Valls não responde aos critérios de investidura, já que desempenhou três mandatos parlamentares", disse secretário-geral do partido, Richard Ferrand. "Mas não fechamos a porta a um ex-primeiro-ministro que nos diz 'tenho vontade de me unir a vocês e ser útil'."

Posse no domingo

Macron, um jovem centrista de 39 anos com apenas dois anos de experiência governamental, assumirá no domingo a presidência da França.

Esse ex-ministro da Economia lançou o movimento "Em Marcha!", "nem de esquerda, nem de direita", em abril de 2016 com o objetivo de renovar a política francesa.

"Nunca antes um movimento com 13 meses de existência havia tido a audácia de apresentar para deputados 52% de cidadãos que não são políticos profissionais", disse Ferrand.

Para poder aplicar as reformas prometidas, Macron precisa obter uma maioria nas eleições legislativas de 11 e 18 de junho.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.