Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 20/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 20/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 20/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 20/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Líderes mundiais celebram eleição de Macron, "uma vitória para a Europa"

media Vitória de Emmanuel Macron foi celebrada por vários líderes mundiais. REUTERS/Christian Hartmann

Os líderes europeus foram os primeiros a reagir, neste domingo (7), à eleição de Emmanuel Macron para a presidência da França. Os chefes de Estado do Brasil e dos Estados Unidos também parabenizaram o centrista pelo resultado do pleito. A única reação negativa até agora veio da Rússia. 

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, comemorou a vitória de Macron contra a líder da extrema-direita, Marine Le Pen, e disse que os eleitores escolheram um "futuro europeu". O chefe do Conselho Europeu, Donald Tusk, saudou a decisão dos franceses a favor "da liberdade, da igualdade, da fraternidade". Já o presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani disse, por meio de sua conta no Twitter, que conta “com uma França no coração da Europa para mudarmos a União juntos e aproximá-la dos cidadãos".

O resultado da eleição francesa também foi celebrado em Berlim. Segundo Steffen Seibert, porta-voz da chanceler alemã, Angela Merkel, a eleição de Macron "é uma vitória para uma Europa forte e unida e para a amizade franco-alemã".

A primeira-ministra britânica, Theresa May, "felicita sinceramente" Emmanuel Macron, declarou um porta-voz, enquanto o prefeito de Londres, Sadiq Khan, afirmou no Twitter que "os franceses optaram pela esperança acima do medo, pela unidade acima da divisão”.

Ainda na União Europeia, representantes da Itália, Portugal, Grécia, Bélgica, Dinamarca e Espanha felicitaram Macron pela vitória. 

Representante russo é pessimista, enquanto Trump “quer trabalhar com Macron”

O presidente da Comissão de Informação da Câmara da Federação russa, Alexei Pushkov, foi um dos primeiros representantes europeus a criticar abertamente a eleição do novo presidente francês. Ele considerou que "a decepção se instalará muito rapidamente" entre os eleitores de Macron, que herda – segundo ele – um "país dividido".

Já Donald Trump mostrou entusiasmo com o resultado das urnas na França. "Felicidades a Emmanuel Macron por seu grande triunfo hoje como próximo presidente da França", tuitou o presidente norte-americano. "Estou impaciente para trabalhar com ele!", acrescentou.

Trump acenou em várias ocasiões a ideia de que poderiam ocorrer outras "turbulências" políticas no mundo, após a surpresa que provocou sua própria vitória e a votação no Reino Unido a favor do Brexit. Apesar de não ter tomado posição na corrida presidencial francesa, o chefe da Casa Branca havia dado a entender que o atentado recente em Paris beneficiaria a candidata de extrema-direita Marine Le Pen.

Brasil e França continuarão a trabalhar juntos, diz Temer

Na América Latina, o presidente brasileiro Michel Temer também celebrou o resultado da eleição francesa. Em um tuíte, o chefe de Estado felicitou Macron "pela vitória nas eleições". O representante de Brasília disse ainda que "Brasil e França continuarão a trabalhar juntos em favor da democracia, dos direitos humanos, do desenvolvimento, da integração e da paz".

Já o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, disse estar "emocionado". Pelo Twitter, ele felicitou Macron pelo “triunfo” e espera fortalecer a relação de “amizade e cooperação em paz, educação e comércio” com a França.

(Com informações da AFP)

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.