Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 15/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 15/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 15/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 15/07 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 15/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 15/07 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 14/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 14/07 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Opositores atiram ovos na candidata da extrema-direita Marine Le Pen

media Marine Le Pen foi recebida nesta quinta-feira com ovos lançados por opositores durante uma visita no oeste da França. REUTERS/Stephane Mahe

 A candidata à presidência francesa, Marine Le Pen, foi recebida com hostilidade por um grupo de opositores nesta quinta-feira (4) no oeste da França. A líder da extrema-direita quase foi atingida por ovos lançados por militantes na região da Bretanha (oeste).

Em sua chegada a uma empresa de transportes, em Dol-de-Bretagne, cerca de 50 opositores gritaram "Fora fascistas", lançando ovos em direção da candidata do partido Frente Nacional (FN). Protegida por guarda-costas, Marine Le Pen entrou às pressas no prédio.

O incidente aconteceu um dia depois de um debate televisivo entre a líder da extrema-direita e o candidato centrista Emmanuel Macron, com quem ela concorre no segundo turno da eleição presidencial francesa, no próximo domingo (7). O duelo foi marcado por tensão e muita violência verbal de ambos os candidatos, mas principalmente por parte de Marine Le Pen.

Após o debate, assistido por cerca de 16,5 milhões de espectadores, o candidato pró-europeu de 39 anos permanece favorito nas pesquisas. Se as previsões se confirmarem, Macron teria cerca de 60% dos votos no segundo turno.

Na Bretanha, onde ocorreu a tentativa de agressão desta quinta-feira, Marine Le Pen, de 48 anos, ficou em quarto lugar no primeiro turno da votação, em 23 de abril, com 15,33% dos votos, longe de seu oponente que recebeu 29,05% dos votos.

Outros ataques no passado

Essa não é a primeira vez que um candidato à presidência é agredido durante essa eleição. Em abril deste ano, durante uma visita à cidade de Estrasburgo (leste) um homem jogou farinha de trigo no conservador François Fillon. O ex-primeiro-ministro, que ficou em terceiro lugar no primeiro turno da corrida presidencial, havia sido acusado de ter criado supostos empregos fantasmas para seus familiares.

Já em dezembro de 2016, foi a vez do então pré-candidato socialista às eleições presidenciais francesas e ex-premiê, Manuel Valls, ser atacado na mesma cidade. Um saco de farinha de trigo foi atirado contra o ex-chefe de governo, que fazia campanha no mercado de Natal de Estrasburgo.

Dois meses depois, Valls foi novamente agredido durante a campanha das primárias socialistas para as eleições presidenciais. Durante uma sessão de apertos de mão, quando o ex-premiê saudava um grupo de pessoas na saída da prefeitura da cidade de Lamballe (Bretanha), um homem o cumprimentou e, em seguida, tentou dar um tapa em seu rosto. O episódio levantou o debate sobre a segurança dos candidatos na França, em um momento em que o país ainda enfrenta ameaça terrorista.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.