Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/07 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 22/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 22/07 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/07 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Marine Le Pen é acusada de plagiar discurso do conservador François Fillon

media Marine Le Pen, candidata da Frente Nacional, durante o comício de primeiro de maio em Villepinte, na região parisiense. REUTERS/Charles Platiau

A presidenciável francesa Marine Le Pen está sendo acusada de plágio. No discurso pronunciado no comício de primeiro de maio, a líder do partido de extrema-direita teria copiado vários trechos de uma fala de François Fillon, o candidato conservador derrotado no primeiro turno. O deputado Damien Abad, ex-porta-voz de Fillon, disse que "esse roubo grotesco é a prova de que a Frente Nacional não tem coluna vertebral".

O partido Os Republicanos, de Fillon, denunciou uma tática "grotesca" de "compra de votos" dos eleitores da direita tradicional. No entanto, a Frente Nacional, sigla de Le Pen, nega a ideia de plágio e afirma que a candidata apenas "emprestou" algumas palavras do ex-adversário. "Foi uma piscadela de olhos para os eleitores de Fillon que têm exatamente a mesma visão sobre a identidade da nação e a independência nacional", justificou o secretário-geral da Frente Nacional, Nicolas Bay.

Um vídeo de 90 segundos postado nas redes sociais mostra as vozes de Le Pen e Fillon pronunciando as mesmas palavras quase simultaneamente. Em uma visita à localidade de Puy-en-Velay, no dia 15 de abril, Fillon abordou as "fronteiras terrestres" da França, a vitalidade da língua francesa e uma "terceira via" para o país trilhar no século 21, com base "na cultura, na dúvida, na discussão, no compromisso, no diálogo   a via do equilíbrio, da liberdade dos indivíduos e dos povos". A nuance é que Fillon defendeu essa visão como uma alternativa "ao nazismo e ao stalinismo", enquanto Le Pen "emprestou" as mesmas ideias como uma opção contra "a globalização e a ideologia islamita". 

A origem das passagens citadas por Fillon e Le Pen seria um livro de autoria do eurodeputado Paul Marie Couteaux, intitulado "A Europa em direção da Guerra", publicado em 1997. O autor apoiou Fillon no primeiro turno e afirma ter escrito algumas notas do discurso pronunciado ontem pela candidata da extrema-direita em seu comício. 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.