Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/10 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/10 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/10 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Briga entre refugiados causa incêndio e destrói acampamento no norte da França

media O campo de imigrantes de Grande-Synthe, perto de Dunkerque, no norte da França, foi alvo de um incêndio provocado por uma briga entre migrantes PHILIPPE HUGUEN / AFP

Um incêndio destruiu nesta segunda-feira (10) o campo de imigrantes de Grande-Synthe, situado nos arredores da cidade de Dunkerque, no norte da França.

Pelo menos dez pessoas ficaram feridas ou foram intoxicadas pela fumaça no campo de imigrantes, que abrigava cerca de 1.500 pessoas em cabanas pré-fabricadas de madeira, segundo os bombeiros. "Não resta mais nada além de um monte de cinzas", declarou Michel Lalande, representante da região norte da França.

O fogo teria começado após uma briga às 18h45 locais entre quase 200 migrantes e que obrigou uma intervenção da polícia. A disputa aconteceu entre afegãos e curdos. Os confrontos foram interrompidos às 20h00, mas recomeçaram por volta de 21h30, desta vez com quase 600 migrantes.

Às 23h40, os bombeiros constataram a destruição de 220 cabanas. Uma hora depois, as autoridades anunciaram a ordem para evacuar o acampamento e decretaram oficialmente o fechamento do local.

Incêndio foi proposital

De acordo com a prefeitura, o incêndio foi "proposital". "Atearam fogo em vários pontos diferentes, não pode ter ocorrido de outra forma". Os imigrantes foram retirados do campo e serão reinstalados em um centro de emergência, disse o representante francês, acrescentando que "será impossível voltar a erguer cabanas no local".

De acordo com François Guennoc, vice-presidente da associação 'Albergue dos Migrantes', a situação já estava “tensa” há várias semanas.

A população do Grande-Synthe havia aumentado consideravelmente desde a destruição, em outubro passado, de outro grande campo de imigrantes na mesma zona, conhecido como a Selva de Calais. A costa norte da França atrai milhares de refugiados e imigrantes que tentam chegar à Grã-Bretanha, principalmente subindo clandestinamente em caminhões que se dirigem à ilha do outro lado do Canal da Mancha.

(Com informações da AFP Brasil)

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.