Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 25/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 25/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 25/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 25/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 25/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 25/09 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 24/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 24/09 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Homem é detido por degolar pai e irmão em Paris

media A polícia isolou o edifício onde as vítimas foram degoladas AFP

Um homem foi detido nesta sexta-feira (17) em Paris, suspeito de degolar com uma arma branca o pai e o irmão em um edifício próximo à praça da Nation, no 11° distrito da capital francesa.

Segundo testemunhas, o homem manifestava opiniões "vinculadas ao Islã radical". Thomas, 21 anos, que mora no imóvel, disse que, um pouco antes das 11h, ouviu uma pessoa gritando socorro.

"Eu olhei pela janela e vi um homem caído no chão, havia muito sangue. Havia um outro homem em pé a seu lado. Ele estava vestido com um jelaba (túnica árabe) branco. Ele largou uma arma, se colocou de joelho e ficou rezando até a chegada da polícia", acrescentou.

François Petitjean, outro morador, também viu a cena. "Eu estava saindo de casa tranquilamente para ir ao supermercado. Quando cheguei ao hall do prédio, v um corpo em meio a uma poça de sangue, em frente às caixas de correio. Foi uma carnificina. Eu saí do edifício e vi outra pessia toda manchada de sangue", contou o homem de 64 anos, que se disse "chocado".

A polícia mobilizou um dispositivo de segurança no bairro, com o bloqueio parcial da circulação.

Quinta-feira de ataques

Na quinta-feira (16), a França viveu um dia tenso, com dois ataques que deixaram 9 feridos no total. Uma carta-bomba explodiu na sede do FMI (Fundo Monetário Internacional), em Paris, ferindo a funcionária que abriu o pacote.

Já em Grasse, no sudeste, um tiroteio dentro de uma escola de ensino médio deixou oito pessoas levemente feridas.

O presidente francês, François Hollande, classificou o ataque contra o FMI de atentado e disse que isso comprova que a França continua na mira dos terroristas.

A explosão aconteceu às 11 e meia locais, sete e meia em Brasília. Várias pessoas foram retiradas do prédio, situado a algumas quadras do Arco de Triunfo, em uma região turística da capital francesa. A diretora-gerente do FMI, Christine Lagarde, condenou o que chamou de violência covarde.

Segundo Michel Cadot, chefe da polícia de Paris, o envelope continha um artefato pirotécnico, que seria relativamente artesanal. Os serviços antiterrorismo foram mobilizados para investigar o ataque, que até agora não foi reivindicado.

Já o autor do ataque à escola seria um aluno de 17 anos, que entrou no colégio armado com um fuzil, dois revólveres e duas granadas. Ele foi detido pela polícia.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.