Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 20/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 20/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 20/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/09 15h00 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 16/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 16/09 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Confronto deve marcar único debate do 2° turno das primárias socialistas na França

media Os dois candidatos do segundo turno das primárias socialistas na França: Benoît Hamon (esq) e o ex-primeiro-ministro, Manuel Valls. ©JOEL SAGET / AFP

Os dois finalistas das primárias socialistas francesas, Manuel Valls e Benoît Hamon, se enfrentam nesta quarta-feira (25) no único debate antes do segundo turno da votação, no próximo domingo (29). O evento, transmitido ao vivo pela TV, deve ser tenso, refletindo a divisão da esquerda, evidenciada no resultado do primeiro turno da votação. A três meses de uma eleição presidencial dominada pela direita e a extrema-direita, a reconciliação das várias correntes que compõem o Partido Socialista (PS) parece difícil.

Desde o anúnico dos resultados no domingo (22), o ex-primeiro-ministro Manuel Valls, que representa a ala direita do (PS), e seus aliados se mostram ofensivos contra o vencedor do primeiro turno, Benoît Hamon. O ex-ministro da Educação, da corrente à esquerda do PS, e muito crítico com a política liberal aplicada por Valls quando ele estava no governo, venceu a votação com uma vantagem de cinco pontos (36% a 31%).

Valls, de 54 anos, iniciou a campanha pelo segundo turno em desvantagem, mas espera aproveitar o debate desta noite para atacar o adversário e ganhar terreno. "Não tenho inimigos, mas este debate, sobre trabalho e igualdade entre homens e mulheres, é muito importante", adiantou o ex-premiê. A igualdade entre os sexos é um dos temas escolhidos por Valls para tentar desestabilizar Hamon. Em recente polêmica, o ex-ministro da Educação relativizou a discriminação em relação a mulheres proibidas de entrar em alguns bares da periferia francesa, afirmando que "historicamente, não há mulheres nos bares frequentados por operários".

Considerado a revelação da campanha, Hamon, de 49 anos, está "convencido que sua hora chegou". Sua proposta de criar uma salário universal de € 750 por mês para todos os franceses é um dos principais temas da sua campanha.

Eleitores desiludidos com o governo Hollande

A votação final no domingo acontece após uma campanha relâmpago de menos de dois meses em que os pré-candidatos tentaram mobilizar uma esquerda desiludida e rachada com o governo de François Hollande, o presidente mais impopular das últimas décadas. Independentemente do vencedor do debate e do segundo turno, todas as pesquisas de opinião garantem que o candidato do PS será eliminado no primeiro turno das eleições presidenciais de abril.

Valls ou Hamon chegariam no fim do pelotão ao primeiro turno da eleição presidencial, longe da candidata da extrema-direita, Marine Le Pen, do conservador e ex-primeiro-ministro François Fillon, do centrista liberal e ex-ministro socialista da Economia Emmanuel Macron, e, inclusive, do esquerdista radical Jean-Luc Mélenchon. Um duelo Fillon-Le Pen em maio no segundo turno parece por enquanto o cenário mais provável.

Clique na imagem abaixo para conhecer as propostas dos dois pré-candidatos socialistas às eleições presidenciais francesas:

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.