Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/06 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 18/06 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 18/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 18/06 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 18/06 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/06 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Réveillon com cozinha baiana é dica de restaurante em Paris

Réveillon com cozinha baiana é dica de restaurante em Paris
 
João Pedro de Castro e Gilles Nallet (d) são sócios no restaurante Barracão RFI

Um restaurante brasileiro em Paris aproveita a comemoração do réveillon para oferecer uma ceia com comida baiana. Acompanhado de música e projeções de vídeo, o cardápio especial atrai franceses curiosos e brasileiros saudosos.

Fundado em 1998, o restaurante Barracão já faz parte da paisagem do bairro de Oberkampf, em uma região conhecida dos parisienses por seus bares. Segundo João Pedro de Castro, um dos sócios, a maioria da clientela é francesa, mesmo se muitos brasileiros já reservaram suas mesas para a festa da virada este ano. “Fizemos um menu mais reduzido para o jantar de 31 de dezembro e tiramos algumas mesas para que as pessoas possam dançar”, conta. Já Gilles Nallet, o outro sócio do estabelecimento, aposta na animação de um DJ e na projeção de vídeos para alegrar o réveillon.

No entanto, a principal característica do local, relatam os dois sócios, é a personalidade de Lena, mulher de Gilles, que pilota a cozinha. Baiana de Salvador, ela propõe pratos tradicionais, como a moqueca de peixe, mas também inventa algumas novidades como o “mistério de camarão”, que mistura frutas e mandioca. Segundo eles, a única coisa que faz lembrar que não se está no Brasil é o fato de que alguns pratos são adaptados para o paladar dos franceses. “Colocamos bem menos azeite de dendê”, comenta Castro.


Sobre o mesmo assunto

  • Restaurante de Alex Atala, em São Paulo, está entre os 100 melhores do mundo

    Saiba mais

  • Japão/intoxicação

    Restaurante japonês com estrela Michelin fecha após casos de intoxicação

    Saiba mais

  • França/ refugiados

    Restaurantes franceses abrem a cozinha para chefs refugiados

    Saiba mais

  • Restaurante/Itália

    Restaurante italiano em Módena é considerado melhor do mundo

    Saiba mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.