Ouvir Baixar Podcast
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 18/06 09h30 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 22/06 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 18/06 09h33 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 22/06 09h36 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/06 09h57 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/06 15h00 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/06 15h06 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/06 15h27 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Petição a favor de ratos parisienses já tem mais de 17 mil assinaturas

media Ratinhos no parque do Louvre. 28/07/14 http://forum.setif.info

Ex-psicóloga defende fim da "perseguição" contra roedores na cidade, apesar de eles terem se tornado um verdadeiro problema sanitário.

Eles circulam com desenvoltura pelas ruas, monumentos, restaurantes (Sim! Restaurantes!) da capital francesa. Mas apesar de terem se transformado em um verdadeiro problema sanitário na cidade, também têm seus simpatizantes.

A ex-psicóloga Josette Benchetrit, defensora dos direitos dos animais, lançou há duas semanas uma petição “contra o genocídio de ratos em Paris”. E pasmem: ela já obteve mais de 17 mil assinaturas. A iniciativa surgiu, conta a francesa ao jornal Le Parisien, depois de a prefeitura lançar um amplo programa para eliminar os pequenos mamíferos – estima-se que exista, no mínimo, dois roedores para cada parisiense.

“Eu imaginava que seria alvo de uma chuva de xingamentos. E tenho muito mais apoio do que o esperado”, diz ela, consciente da “originalidade de sua campanha”.

Benchetrit enviou uma carta à prefeita de Paris, Anne Hidalgo, pedindo medidas alternativas, como a utilização de métodos contraceptivos. Ou lutar contra aqueles que alimentam os ratos e contribuem para sua proliferação jogando comida na rua, por exemplo.

Ratatouille

“É preciso combater essa fobia, ajudar as pessoas a conhecerem melho os ratos”, afirma. A Disney bem que tentou atrair a simpatia pelos roedores com “Ratatouille”, com um certo sucesso, digamos entre as crianças, mas não convenceu os adultos...

O chefe da vigilância sanitária de Paris, George Salines, afirma que os ratos são um problema real, mas raramente transmitem doenças – isso poderia acontecer se você se você pegasse o animal no colo, por exemplo.

Segundo ele, além da questão da limpeza, as consequências são “psicológicas” e “estéticas”. Para a parisiense pró-ratos, matá-los é, desta forma, pura crueldade.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.