Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 16/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 16/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 16/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 16/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 15/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 15/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Prefeitura de Paris inaugura primeiro centro humanitário para migrantes

media França abre hoje (11) o primeiro centro humanitário para migrantes no norte de Paris. CHRISTOPHE ARCHAMBAULT / POOL / AFP

A prefeitura de Paris inaugurou nesta quinta-feira (10) o primeiro centro humanitário da cidade, com capacidade para 400 pessoas, destinado principalmente aos migrantes que têm se instalado em acampamentos improvisados na capital.

O local pode receber, diariamente, entre 50 e 80 pessoas. A abertura acontece uma semana depois da destruição de um campo ocupado por mais de 3 mil refugiados no bairro de Stalingrad, no 19° distrito.

Este é número aproximado de migrantes que desembarcam todos os dias na cidade, de acordo com o governo municipal. Situado em Porte de la Chapelle, na saída de Paris, o espaço, de 10 mil m2, foi projetado pelo arquiteto alemão Hans-Walter Müller. Na estrutura gonflável, em forma de bolha, os migrantes receberão informações sobre seus direitos.

Moradias são provisórias, diz governo municipal

Os homens poderão ficar hospedados no centro entre 5 e 10 dias, antes de serem enviados para outros órgãos que vão analisar o pedido de asilo. As mulheres e famílias serão levadas para centros provisórios específicos, antes da abertura de uma outra estrutura destinada especialmente a esse público.

Um novo abrigo deverá ser inaugurado em 2017 em Ivry sur Seine, no subúrbio da capital para atender mulheres e crianças, com 350 lugares .As duas estruturas são “provisórias”, lembram as autoridades francesas, e os migrantes terão outras propostas de moradia. O objetivo é evitar a formação de novas “favelas” dentro da cidade.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.