Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 14/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 14/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 14/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 14/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 14/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 14/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 13/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 13/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Chefs franceses denunciam perigo da fusão Monsanto-Bayer para a gastronomia

media Gastronomia francesa: produtos direto da horta e do produtor Christophe Carmarans / RFI

Um grupo de chefs estrelados da gastronomia francesa está denunciando as consequências para o consumidor da fusão entre as empresas alemã Bayer e Monsanto, que representa, segundo eles, um perigo para a saúde e a gastronomia.

Nomes consagrados como Yannick Alléno, Olivier Roellinger e Mauro Colagreco, além de outros 100 chefs econfeiteiros, denunciaram, em um carta aberta publicada nesta terça-feira (20) no site especializado Atabula, “ a invasão da indústria agroquímica no prato dos consumidores”. A iniciativa surgiu depois da farmacêutica Bayer ter anunciado a compra da Monsanto, fabricante de agrotóxicos e sementes transgênicas.

O redator-chefe do site Atabula, Franck Pinay Rabaroust, ex-redator do célébre guia Michelin, está por trás da iniciativa. Foi ele quem solicitou os chefs que, segundo ele, responderam prontamente. Rabaroust diz que a carta é uma maneira de “ampliar o debate”, inclusive em outros países.

“Questões essenciais para a nossa alimentação estão em jogo. Não, a natureza, a diversidade e a qualidade da nossa alimentação não devem passar pelo rolo compressor liberticida do grupo Bayer-Monsanto”, diz a carta. “Defensores do comer bem, engajados no dia a dia, na valorização do bom produto e dos pequenos produtores: os profissionais da culinária querem trazer a público o apego a alguns valores fundamentais, como o  apoio à biodiversidade, o respeito ao meio ambiente e à saúde dos consumidores”.

“Consciência coletiva”

“Sem um produto de qualidade e sem diversidade das culturas, o cozinheiro não é mais capaz de expressar seu talento”, escrevem os chefs. “No futuro, por conta dos transgênicos e de diferentes produtos químicos oriundos das fábricas, as diversidades de culturas nas plantações não existirá mais”, alerta o grupo, que faz um apelo à “responsabilidade e à tomada de consciência coletiva”.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.