Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/10 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 19/10 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 19/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Turistas passam noite em teleférico quebrado a mais de 3000 m de altitude

media O teleférico quebrou a 3.000 m de altitude Philippe Desmazes/AFP

Após passar a noite em um teleférico sobre o Mont Blanc, a mais alta montanha dos Alpes e da União Europeia, a 3.000 metros de altitude, 33 pessoas foram resgatadas na manhã desta sexta-feira (9).

A falha técnica bloqueou o bondinho na quinta-feira (8) em um dos destinos preferidos dos esquiadores, entre a França e a Itália.

Outros 77 passageiros foram retirados por socorristas franceses e italianos ainda durante a noite, com a ajuda de helicópteros ou rapel. Mas a intervenção dos helicópteros teve que ser interrompida pelas condições meteorológicas difíceis.

"Foi terrível. Meu irmão de 12 anos ficou lá em cima com meus pais, vestidos apenas com suéteres", contou, entre lágrimas, a turista italiana Maria Elena Perrone, 18. Devido ao intenso frio, um homem de 60 anos sofreu hipotermia e precisou de atendimento médico.

As cabines do Panoramic Mont Blanc fazem um percurso de 5 km que separam a Aiguille du Midi (a 3.842 metros de altitude), na França, da Pointe Helbronner (3.462 metros), na encosta italiana da montanha.

Cinco funcionários das equipes de emergência, três franceses e dois italianos, conseguiram acesso a algumas cabines e passaram a noite com os passageiros. Um deles chegou ao local onde estava uma criança de 10 anos.

Mantas e barras energéticas

Os turistas bloqueados tiveram acesso a mantas, barras energéticas e garrafas de água, que eram disponibilizadas nas cabines.

Dois grupos de três cabines, com capacidade para quatro pessoas, ficaram "órfãs", como definiu o prefeito de Alta Saboia, Georges Leclerc, porque as equipes de resgate não conseguiram alcançar as mesmas.

Os cabos teriam se enroscado "por razões inexplicáveis", e os funcionários da empresa foram incapazes de reparar o incidente, afirmou um porta-voz da companhia que administra o teleférico

"A última hora foi interminável. Tive de fechar os olhos um bom tempo", disse um dos turistas resgatados à Rádio France Bleu, de Saboia.

Em dezembro de 2011, na localidade alpina francesa de Tignes, cerca de 40 turistas ficaram bloqueados por sete horas em um teleférico a cerca de 40 metros da encosta.

Em Chamonix, nos Alpes franceses, foi instalado um posto de controle para gerenciar as operações de resgate.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.