Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 20/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 20/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 20/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 20/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Dois aviões da Air France batem na pista do aeroporto Charles de Gaulle

media Dois aviões da Air France colidiram no aeroporto Roissy (Foto: Reuters)

Um Boeing 777 da companhia Air France bateu nesta quarta-feira (11) na cauda de um Airbus 320 da mesma companhia que se preparava para decolar do aeroporto parisiense de Roissy-Charles De Gaulle, sem deixar feridos.  

O acidente, confirmado pela Air France, aconteceu por volta das 7h30 da manhã. Um avião vazio, que estava sendo rebocado, bateu a asa em um Airbus 320 que se dirigia para a área de decolagem, atingindo a cauda. Ninguém ficou ferido e o tráfego no aeroporto não foi afetado.

Companhia abre inquérito para apurar o caso

O voo da Air France deveria partir em direção à Tunísia. A companhia, proprietária dos dois aviões, abriu um inquérito para avaliar o incidente, assim como as autoridades aeroportuárias francesas.Os 58 passageiros foram transferidos para outro voo, marcado para às 10H15. Uma testemunha publicou uma foto no Twitter mostrando o A320 sendo retirado da pista, no meio da neblina que cobria o aeroporto parisiense.

Em entrevista à Rádio France Info, o especialista em aeronáutica Gérard Feldzer disse que esse tipo de acidente é muito raro. "É muito surpreendente porque, mesmo em caso de neblina, que foi o que aconteceu, os aviões são acompanhados pela torre de controle e por radares", declarou. Segundo ele, o mais provável é que tenha havido um "problema de comunicação entre os dois aviões, provavelmente aquele que estava sendo rebocado."

 

 

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.