Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 12/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 12/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 12/12 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 12/12 08h57 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 12/12 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 12/12 08h30 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 09/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 09/12 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Teste de remédio à base de cannabis mata um e leva cinco à UTI na França

media Ensaio clínico ocorreu na cidade de Rennes. FRANCK FIFE / AFP

A ministra da Saúde francesa, Marisol Touraine, revelou nesta sexta-feira (15) a ocorrência de um "acidente grave" com um grupo de oito pacientes voluntários de um teste clínico realizado no Hospital Universitário de Rennes (oeste). Um paciente teve morte cerebral decretada e outros cinco participantes estão internados em estado grave. Os outros dois pacientes do grupo tomaram um placebo.

O medicamento em questão seria um analgésico à base de cannabis, princípio ativo da maconha. A ministra vai dar mais detalhes sobre o caso em uma entrevista coletiva às 14h pelo horário local (11h em Brasília). A molécula em fase experimental é fabricada por um laboratório privado europeu que, segundo a ministra, tinha autorização para realizar o teste.

O homem que teve morte cerebral foi hospitalizado em Rennes na segunda-feira (11) e quatro outros, na quarta e na quinta-feira. “O trabalho foi realizado em um estabelecimento privado especializado na realização de testes clínicos, cujo objetivo é avaliar a segurança do uso, a tolerância e o perfil farmacológico dessa molécula nos voluntários”, afirma o ministério.

Investigação

A ministra disse ainda que os problemas surgiram desde a primeira fase dos testes, que foram imediatamente suspensos. A direção da polícia judiciária de Rennes já abriu uma investigação sobre o caso.

A empresa que realizou os testes seria, segundo a imprensa francesa, o centro Biotrial, que realiza estudos farmacêuticos há mais de 20 anos, principalmente no desenvolvimento de novos medicamentos contra dor, contra Alzheimer e antibióticos.

O laboratório convocou todos os voluntários que participaram dos testes do medicamento. A Agência Nacional de Segurança dos Medicamentos e Produtos de Saúde (ANSM) anunciou que fará uma inspeção técnica no hospital onde aconteceu o incidente.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.