Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/06 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 18/06 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 18/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 18/06 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 18/06 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/06 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Vídeo de estupro coletivo no Facebook gera polêmica na França

media Dois homens foram detidos aqui na França por ter difundido vídeo de um estrupo nas redes sociais. 3/01/16 REUTERS/Dado Ruvic/Files

O procurador da República de Perpignan, no sul da França,  Achille Kiriakides, anunciou nesta terça-feira (5) a abertura de um processo contra os autores de um vídeo de estupro coletivo gravado na cidade e publicado no Facebook.

Os dois jovens, de 18 e 22 anos, serão indiciados nesta terça-feira (5). Eles foram detidos para interrogatório no domingo de manhã, depois da difusão das imagens de um ato sexual brutal com uma menina de 19 anos. Os policiais chegaram ao apartamento poucas horas depois da divulgação do vídeo, e levaram a garota, aparentemente alcoolizada, para o hospital.

De acordo com os depoimentos recolhidos pelos investigadores, os três se encontraram no sábado, dia 2 de janeiro, para "festejar". Em um determinado momento, a jovem foi estuprada e a cena filmada com um celular. Em seguida, os dois jovens decidiram publicar o vídeo nas redes sociais.

O procurador francês declarou que o inquérito vai determinar se a relação sexual foi de comum acordo. Até agora, a vítima não prestou queixas. Se os jovens forem considerados culpados, poderão pegar até 20 anos de prisão.

Política de moderação do Facebook é criticada

O vídeo de cinco minutos, que também foi publicado no Snapchat, é acompanhado de comentários humilhantes sobre a garota. As imagens foram visualizadas mais de 200 mil vezes, e continuaram on-line depois da prisão dos jovens. Segundo o jornal Libération, o vídeo saiu do ar apenas no domingo à noite, depois da reclamação dos internautas, gerando críticas sobre a política de moderação do site. Procurado pela imprensa, o Facebook preferiu não responder os pedidos de entrevista.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.