Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/05 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/05 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 20/05 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 20/05 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 20/05 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 20/05 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/05 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/05 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Gripe aviária preocupa os franceses antes do Natal

media Estirpe da gripe não é transmissível, diz ministério. AFP PHOTO / MEHDI FEDOUACH

Oito novos focos de gripe aviária foram identificados na segunda-feira (21) no sudoeste da França, todos no departamento de Landes, levando o total a 61 casos, anunciou o ministério da Agricultura na terça-feira (22).

Na segunda-feira (21) um foco foi identificado em Cagnotte, logo após o levantamento de uma suspeita num galpão onde se engordam patos para a fabricação de foie gras.

No mesmo dia, sete outros focos foram registrados em galpões de engorda, pouco antes do abate, na região de Doazit: três casos em Eyres Moncube e quatro outros em Cazalis, Hauriet, Mugron e Montsoue.

Desde a confirmação de um foco de gripe aviária em Dordogne, no fim de novembro – o primeiro na França desde 2007 – já se registraram até agora 27 casos em Landes, 12 em Dordogne, 10 nos Pirineus-Atlânticos, 9 no Gers, 2 no Hautes-Pyrinées e um caso em Haute-Vienne.

A gripe aviária está “sob controle” e os franceses “não precisam se preocupar” com esse vírus, garantiu na terça-feira (22) o ministro da Agricultura, Stéphane Le Foll, na BFM TV.

Stéphane Le Foll lembrou ainda que um relatório da Agência Francesa de Segurança Alimentar e Sanitária, publicado no meio de dezembro, confirmou, após a análise laboratorial, que esta estirpe de gripe aviária (H5N1), descoberta na primeira criação de aves afetada, não é transmissível ao homem. “É um vírus que se transmite quando as aves estão em liberdade, e não quando se come a sua carne”, explicou o ministro. A agência, contudo, continua o seu trabalho de pesquisa com as estirpes H5N2 e H5N9 descobertas em outras criações da França.

Vários países, entre eles o Japão, maior importador mundial de foie gras francês, suspenderam suas importações de aves da França desde o início da epidemia. O ministro da Agricultura do Iraque, Mahdi al Qaisi, que suspendeu as importações na terça-feira (22), diz que a medida é temporária: "Até que a Organização Mundial de Saúde Animal declare o fim da epidemia", declarou.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.