Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 20/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 20/10 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 20/10 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 20/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Polícia francesa encontra carro usado nos atentados de Paris

media Polícia francesa inspeciona veículo na Praça da República, no centro da capital francesa, nesta terça-feira (17). REUTERS/Benoit Tessier

A polícia francesa encontrou na manhã desta terça-feira (17) um carro com placa da Bélgica estacionado no 18° distrito de Paris, no famoso bairro turístico de Montmartre, onde fica a Basílica de Sacré Coeur. Segundo os policiais, o veículo teria sido utilizado nos preparativos dos ataques da última sexta-feira (13).

O Renault Clio preto foi rebocado por investigadores franceses e está sendo analisado pela perícia. A polícia está particularmente atenta a esta descoberta porque, no comunicado de reivindicação do grupo Estado Islâmico dos atentados de Paris, o 18° distrito, no norte da capital, foi formalmente apontado como um alvo de ação terrorista.

O principal objetivo dos policiais era descobrir se o veículo estava equipado com explosivos, o que foi descartado no final desta tarde.

"Este carro foi visto na auto-estrada A1 [que liga a região de Paris ao norte da França], o que pode ter relações com os preparativos dos ataques entre Paris e Bélgica. No entanto, apenas a análise do veículo pela polícia determinará o seu envolvimento", informaram os investigadores.

Foragido alugou dois quartos

Os investigadores também descobriram que Salah Abdeslam, suspeito de ter organizado e participado dos ataques e atualmente foragido, alugou dois quartos em um flat de Alfortville, na periferia de Paris. Os quartos foram reservados na véspera dos ataques com um cartão de crédito em nome do suspeito.

Os policiais investigam quais dos oito terroristas envolvidos nos ataques se hospedaram no apart hotel e por quanto tempo. De acordo com uma fonte próxima da investigação, as buscas feitas no local não revelaram nenhuma informação importante até agora.

Uma casa alugada por Brahim Abdeslam, irmão de Salah e autor do atentado-suicida contra o bar Comptoir Voltaire, no 11° distrito, também foi descoberta pelos policiais em Bobigny, na região parisiense. No local, a polícia encontrou apenas telefones celulares ainda embalados.

Ao todo, 128 casas foram revistadas durante a madrugada em todo o país, um número semelhante ao de segunda-feira, mas não há informações de novas detenções. Além disso, policiais também realizam inspeções em diversas regiões da capital francesa.

Alemanha prende sete suspeitos

A polícia alemã indicou que prendeu sete pessoas hoje em uma região na fronteira com a Holanda e Bélgica, e que verifica possíveis ligações com os ataques de sexta-feira em Paris. Duas mulheres e um homem, que não são de nacionalidade alemã, foram detidos pela manhã em Alsdorf, enquanto as quatro outras detenções foram realizadas na parte da tarde.

"É muito cedo para dizer qualquer coisa sobre esses indivíduos. Estamos verificando esta suposta ligação com Paris", afirmou ao canal alemão NTV um porta-voz da polícia regional após as detenções em Alsdorf. Segundo ele, a operação policial ocorreu na saída de uma agência de empregos e foi realizada de acordo com informações que indicaram que "em Alsdorf poderia haver alguém ligado aos atentados Paris".

As polícias europeias trabalham nas buscas de Salah Abdeslam, que teria desempenhado um papel fundamental nos ataques e fugido para a Bélgica no último sábado (14). De acordo com a edição online da revista alemã Der Spiegel, o suspeito não está entre as três pessoas presas na parte da manhã.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.