Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 25/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 25/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 25/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 24/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 24/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 24/09 15h00 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 23/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 23/09 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Últimas notícias
  • França sugere que migrantes do navio Aquarius desembarquem em Malta
França

Diante de ataques mortais, França entra em estado de urgência

media Espectadores sendo retirados do Stade de France. REUTERS/Gonazlo Fuentes

O presidente francês, François Hollande, declarou nesta sexta-feira à noite (13) estado de urgência em todo o território nacional após os vários atentados que acabam de ser cometidos em vários pontos da cidade. “Um horror”, disse Hollande em rede nacional. Ele também anunciou o fechamento de todas as fronteiras.

O presidente falou em “ataques terroristas sem precedentes. Ele acrescentou que todas as forças de segurança foram mobilizadas. “A França deve ser forte e seremos”, continuou.

Paris vive cenas apocalípticas nesta noite. Várias regiões centrais foram isoladas por forças de segurança. O presidente francês, François Hollande, está reunido com seu gabinete para uma reunião de emergência.

População recebe conselho de não sair às ruas

Os números de mortos aumentam a todo momento. Por enquanto fala-se de pelo menos 39 vítimas fatais e cerca de 60 feridos. Por toda Paris é possível de se ouvir sirenes. Segundo informações de fontes próximas ao caso, houve pelo menos sete focos de ataques na capital.

Testemunhas falam em tiroteios intensos que duraram mais de 30 segundos, ou mesmo vários minutos. “Parecia interminável, pensávamos que eram fogos de artifícios”, diz um morador da rua Bichat, um dos focos de ataque. “Cenas de guerra”, disse outra pessoa.

No mesmo bairro, uma casa de espetáculos virou palco de sangue quando atiradores invadiram o espaço e tomaram espectadores como reféns. Não muito longe, uma rua movimentada de bares também foi alvo de tiros.

Homens-bomba teriam agido perto de estádio

No Stade de France, onde acontecia o amistoso de futebol entre França e Alemanha, três explosões foram ouvidas nos arredores. A mídia especula a possibilidade de terem sido ataques suicidas. Muitos espectadores ainda continuam no estádio, sem poder sair.

As autoridades recomendam que a população não saía às ruas por enquanto. Cinco linhas de metrô foram interrompidas.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.