Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 16/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 16/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 16/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 16/08 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 13/08 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 13/08 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

França cria "Vila Alzheimer" e apresenta videogame para retardar doença

media Hoje é Dia Mundial de Luta contra o Alzheimer Pixabay.com

Para marcar o Dia Mundial de Luta contra o Alzheimer, celebrado nesta segunda-feira (21), o governo francês deu sinal verde para o projeto piloto visando criar uma "Vila Alzheimer" para acolher pessoas portadoras da doença. A data também foi a ocasião para a apresentação de um videogame interativo que promete retardar os efeitos do Mal de Alzheimer.

O Instituto Claude-Pompidou e o estúdio Genious, ambos de Paris, anunciaram uma invenção que promete prevenir e retardar os efeitos do Mal de Alzheimer. Trata-se de um videogame que simula o comando de um submarino com movimentos do corpo. O paciente bate palma, se abaixa, levanta os braços. É o que se chama "serious game", um jogo que alia o lado lúdico com um objetivo terapêutico.

Os movimentos são os mesmos prescritos pelos médicos para os doentes que sofrem da forma mais leve de Alzheimer. Segundo o professor Robert, do Instituto Claude-Pompidou, o videogame trabalha a motricidade, as capacidades cognitivas e a motivação. Para provar a eficácia desse método de tratamento, foi realizado um estudo clínico com vinte pacientes com média de 84 anos, e os resultados foram positivos, com melhoras da atenção e da concentração.

"Vila Alzheimer"

O governo francês autorizou nesta segunda-feira a construção de uma cidade-piloto para oferecer aos pacientes com Alzheimer a possibilidade de levar uma "vida normal". O projeto da "Vila Alzheimer" será testado na cidade de Mont-de-Marsan, na região sudoeste do país, e deve acolher 120 doentes em 2018, data prevista para a inauguração do local.

Inspirada em uma estrutura parecida criada na cidade holandesa de Weesp, a “Vila” terá como objetivo oferecer aos doentes de Alzheimer uma vida social "normal", pelo maior tempo possível. Eles não usarão uniformes, mas serão vigiados por uma equipe de 120 assistentes e 120 voluntários.

O custo global do projeto é avaliado em € 22 milhões, com a maior parte dos recursos vindos do governo regional. Segundo a secretária de Estado encarregada dos idosos, Laurence Rossignol, o governo federal irá investir € 3 milhões (R$13,4 milhões) para financiar o projeto piloto. A ideia é expandi-lo para toda a França.

O orçamento anual para o funcionamento da "Vila Alzheimer" é estimado em € 8,5 milhões (R$ 38 milhões) e os custos serão dividos entre os governos local e federal e os residentes, que deverão pagar uma taxa diária de € 60 a € 65 (R$ 268 a R$ 290).

Em outra cidade francesa, na periferia de Tours, região central do país, a ministra da Saúde, Marisol Touraine, visitou uma estrutura batizada de "Vila trégua para as famílias". Trata-se da primeira estrutura da França a acolher, durante alguns dias de férias, doentes de Alzheimer e seus familiares ou pessoas próximas. O local permite que essas pessoas possam ter algum tipo de descanso enquanto uma equipe médica especializada cuida do paciente.

O governo vai oferecer uma ajuda anual de € 500 (R$ 2.230) para os assistentes poderem gozar de alguns dias de férias. A medida faz parte de um projeto de lei de adaptação da sociedade francesa ao envelhecimento da população.

 

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.