Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/02 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/02 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 17/02 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 17/02 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 17/02 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 17/02 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Hollande inaugura salão de vinhos e entra na polêmica sobre propaganda de bebida alcoólica

media François Hollande é o primeiro presidente francês a participar da inauguração da Vinexpo. Reuters/Jean-Pierre Muller

O presidente francês, François Hollande, participou neste domingo (14) da abertura do 18° Salão Vinexpo, em Bordeaux, uma das maiores feiras de produtores de vinho no mundo. Hollande defendeu a excelência da produção francesa e comentou a polêmica sobre uma emenda parlamentar que enfraquece a Lei Evin, responsável por limitar a propaganda de bebidas alcoólicas na França.

Hollande defendeu a produção francesa de vinhos, lembrando que o setor emprega 500 mil pessoas e contribui com um excedente de € 10 bilhões na balança comercial. O socialista é o primeiro chefe de Estado a inaugurar o salão desde sua criação, em 1981.

Ao lado do prefeito de Bordeaux, Alain Juppé, Hollande visitou estandes do salão e degustou vinhos da região. O presidente defendeu o tratamento fiscal dado à produção de vinhos, que, segundo ele, não encarece exageradamente o produto nem estimula indiretamente o consumo.

Lei que proíbe propaganda de álcool é alvo de polêmica

O apoio do governo ao setor vinícola esbarra, no entanto, em uma polêmica. Uma emenda aprovada na última quinta-feira no Parlamento abranda as restrições impostas à propaganda de bebidas alcólicas no país. O tema é tratado pela Lei Evin, de 1991. Na prática, a emenda aprovada pelos deputados autoriza os produtores de bebidas alcoólicas a promover "informação" sobre o consumo de álcool. Opositores do texto, a imprensa e a ministra da Saúde, Marisol Touraine, denunciaram uma manobra que abre caminho para a propaganda do produto. A ministra chegou a falar em "golpe duro contra a saúde pública".

Neste domingo, em Bordeaux, Hollande disse que "é preciso preservar os equilíbrios introduzidos pela Lei Evin", insinuando que o Executivo poderia enterrar a reforma dos deputados.

Imprensa condena emenda parlamentar

A imprensa francesa condenou em peso as alterações introduzidas na legislação, considerando que elas atendem aos interesses do lobby de produtores de bebidas.

O consumo de álcool está em alta entre os jovens franceses. Das 50 mil mortes registradas anualmente por excesso de bebida alcoólica, os jovens são os mais afetados. Fato raro, o Instituto Nacional contra o Câncer divulgou uma nota lembrando que o álcool, quando consumido em excesso, favorece o câncer e é, depois do tabaco, o segundo fator de risco responsável pela alta taxa de mortalidade da doença.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.