Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 15/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 15/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 15/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 15/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 15/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 15/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 14/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 14/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

França aprova lei que restringe consumo de refrigerantes em restaurantes

media Governo francês quer limitar consumo "à vontade" de refrigerantes. Wikimedia Commons/John Stephen Dwyer

Os deputados franceses aprovaram na madrugada desta quinta-feira (2) uma lei que restringe a venda de refrigerantes no país. Algumas redes de "fast food" e restaurantes propõem um sistema de consumo à vontade, conhecido como "free refil". Ou seja, o cliente paga uma vez e toma quantos copos quiser. As autoridades querem combater a obesidade e, além dos refrigerantes, poderão banir outras bebidas com alto teor de açúcar.

Para as autoridades sanitárias francesas, o consumo "à vontade" de refrigerantes deve ser combatido com firmeza. O Programa Nacional de Nutrição estabeleceu a meta de reduzir em ao menos 25% o número de crianças que consomem mais de meio copo de refrigerantes ou sucos com altas doses de açúcar por dia.

Deputados que analisaram o projeto argumentam que “apenas o consumo de água à vontade deve ser estimulado". Água é a única bebida "indispensável”, endossa o governo francês.

Além dos refrigerantes, outras bebidas estão na mira dos legisladores. Uma emenda parlamentar à Lei da Modernização da Saúde, atualmente em tramitação no Parlamento francês, considera que as bebidas com adoçantes também devem ser alvo de controle “por desenvolverem e manterem o apetite dos consumidores por produtos com sabor doce”. A ministra da Saúde, Marisol Touraine, apoia as propostas dos deputados.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.