Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 12/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 12/11 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 12/11 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 12/11 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 12/11 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 12/11 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 11/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 11/11 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Plano de combate à poluição limita ônibus turísticos em Paris

media A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, é uma ferrenha defensora da redução da circulação de veículos na capital. RFI

A prefeita de Paris, a socialista Anne Hidalgo, apresenta nesta segunda-feira (9) em reunião com o secretariado municipal seu plano de combate à poluição. O projeto prevê a adoção gradual de medidas de restrição de circulação de carros, motocicletas, ônibus e caminhões com mais de dez anos de uso.

O projeto da prefeitura de Paris foi concebido em duas etapas. A partir de julho deste ano, ônibus de turismo e caminhões a diesel ou gasolina com mais de 14 anos de uso serão proibidos de circular na capital francesa. A partir de julho de 2016, a mesma restrição será aplicada à frota de carros, com impacto sobre 120 mil motoristas, e utilitários com mais de 20 anos, que seriam 45 mil em circulação. A proibição também valerá para motocicletas.

As medidas serão adotadas por decreto, sem passar por votação dos vereadores. Paralelamente, Hidalgo quer testar outras iniciativas, como faixas exclusivas para carros elétricos e híbridos, a criação de novas zonas de pedestres e cobrança de taxas para caminhões que circulam na via expressa periférica da capital.

O projeto da prefeita socialista enfrenta resistência da oposição de direita e de membros do Partido Socialista, que denunciam medidas punitivas aos milhares de motoristas que moram ao redor de Paris e não dispõem de transporte público para chegar à capital, a não ser o próprio carro.

Outras capitais europeias adotam medidas contra a poluição

Desde 2003, Londres adota um pedágio urbano de 15 euros, cerca de 45 reais, para a circulação de veículos nos bairros do centro da capital. Táxis, ambulâncias e carros não poluentes, ou seja, que emitem menos de 100g de CO2 por quilômetro, estão isentos do pagamento da tarifa.

Em 2008, Berlim delimitou uma zona verde e adotou um sistema de selos nas cores verde, amarelo e vermelho para distinguir os carros em função da emissão de gases. Somente os carros com selo verde podem entrar na zona protegida. A partir de 2010, os carros com selo amarelo foram obrigados a se equipar com filtros para reter as partículas finas. O sistema da capital alemã foi copiado por outras 50 cidades do país.

A partir de 1° de março, Madri vai restringir o tráfico de veículos pela metade em dias de pico de poluição. O ambicioso plano na prefeitura quer combater a crescente contaminação do ar na capital espanhola, que causa 2 mil mortes por ano.

 
O tempo de conexão expirou.