Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 15/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 15/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 15/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 15/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 15/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 15/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 14/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 14/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

2014 ficará entre os três anos mais quentes da França

media DR

Entre janeiro e outubro deste ano, a temperatura ultrapassou em 1,1° a média do período e bateu o recorde anterior que foi em 2003. Os dados fazem parte do balanço provisório sobre o clima divulgado na terça-feira (24) pela Meteo France, a agência de meteorologia que acompanha as temperaturas no país. Com isso, 2014 vai entrar na lista dos três anos mais quentes na França desde o início do século 20.

O outono este ano foi muito ameno, com temperaturas entre 2 e 3 graus acima da média, e deverá entrar para a história como o segundo outono mais quente na França deste 1900, atrás apenas de 2006.

AMeteo Franceantecipa que neste mês de novembro a temperatura média também será acima do normal para a época. Os dados seguem uma tendência clara  de aquecimento no país, provocado pelo impacto das mudanças climáticas. Desde o início do século 20, os 15 anos mais quentes na França foram registradas nos últimos 25 anos.

Temperatura global em alta

Os dez primeiros meses de 2014 foram os mais quentes já registrados no planeta desde o início da medição das temperaturas, em 1880. Os dados foram anunciados na quinta-feira (20) pela Agência Americana Oceânica e Atmosférica (NOAA, na sigla, em inglês).

O mês de outubro vem registrando altas consecutivas há 38 anos e, em 2014, bateu novo recorde como o mais quente desde 1880 ao atingir 14,74°, acima da média registrada no século 20.

Durante o período de janeiro à outubro de 2014, a temperatura média conjunta da superfície dos oceanos e dos solos foi de 10,3°, superando em 1,05° a média do século passado.

No seu último relatório, publicado em abril, o Grupo Intergovernamental de Experts sobre o Clima (GIEC) alertou que se não houver uma mudança considerável e rápida na produção energética mundial que é muito dependente do carvão e petróleo, a alta das temperaturas médias do planeta poderá se situar entre 3,7 a 4,8° até 2100.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.