Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Ex-primeira-dama francesa poderá ganhar R$ 3 milhões com livro sobre presidente

media O livro da ex-primeira-dama francesa Valérie Trierweiler é um best-seller na França RFI. Lopez

A ex-primeira-dama francesa Valérie Trierweiler poderá ganhar mais de € 1 milhão nas vendas de seu livro "Merci pour ce moment", que narra sua relação com o presidente francês, François Hollande. A estimativa foi feita pela revista francesa L’Express.

Mesmo sem informações concretas da editora Les Arènes e da agente da ex-companheira do presidente, a revista francesa fez um cálculo baseado nos dados divulgados pelo Instituto GFK. Até agora, 145 mil exemplares foram vendidos por € 20 cada (cerca de R$ 60,00) – um verdadeiro sucesso editorial na França.

De acordo com a L’Express, o contrato de Valérie provavelmente prevê entre 15 e 18% do total das vendas, o equivalente a cerca de € 500 mil em quatro dias. A primeira tiragem foi de 200 mil livros, mas diante do sucesso, a editora decidiu colocar mais 270 mil exemplares nas prateleiras.

O presidente do Sindicato da Livraria Francesa, Matthieu de Montchalin, estima que no total serão vendidas cerca de 400 mil unidades. Caso essa estimativa se concretize, Valérie Trierweiler poderá ganhar até € 1,4 milhão livre de impostos, já que os autores beneficiam de subsídios na França.

O livro da ex-primeira-dama narra com detalhes sua relação com François Hollande desde 2005 até o início de 2014, quando ele foi flagrado com a atriz Julie Gayet por um paparazzi. Depois do escândalo, ele decidiu se separar de Valérie Trierweiler, que até tentou o suicídio. Na obra, ela também denigre a imagem do presidente e diz que ele não gosta de pobres, chamados pelo chefe de Estado de “sem dentes.”

Ex-primeira-dama guardou SMS como prova

Em uma entrevista à revista Nouvel Observateur, François Hollande negou a acusação e reafirmou seu compromisso com a população francesa mais humilde. De acordo com a imprensa francesa, Valérie Trierweiler guardou dezenas de SMS enviados e recebidos pelo presidente como prova.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.