Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 15/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 15/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 15/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 15/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 15/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 15/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 14/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 14/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Mundo celebra chegada do Beaujolais Nouveau

media A chegada do novo Beaujolais Nouveau é sempre uma festa na França e outros países DR

Apesar da má fama entre os enólogos, que o consideram como um vinho industrial de baixa qualidade, o lançamento do novo Beaujolais Nouveau na França é sempre uma festa. Nesta quinta-feira (21) em Paris, e em  vários lugares do mundo, a chegada do vinho foi comemorada em diversos bares e restaurantes.

A nova safra, ou milésime tem um gosto de fruta, com torques de framboesa, cerejas e amoras, segundo os especialistas, que não deixam de ironizar a má fama do Beaujolais Nouveau. Para o escritor britânico Hugh Johnson, por exemplo, o vinho é mais "um evento do que uma bebida."

Fabricado no leste da França, o Beaujolais Nouveau fermenta apenas alguns dias antes de chegar à mesa – um verdadeiro sacrilégio se comparado aos minuciosos processos artesanais de maturação que acompanham a produção de um grand cru nas tradicionais vinícolas francesas.

O que não impede que sua fama tenha ganhado o mundo: para celebrar a data, os japoneses, por exemplo, propõem um banho do vinho no Monte Fuji. Em Bruxelas, a água da fonte da famosa estátua Maneken Pis, que mostra um garoto urinando, foi substituída pela bebida.

O Japão ainda continua sendo um dos maiores consumidores do Beaujolais Nouveau, ao lado dos Estados Unidos, China e Cingapura, mas o vinho é exportado para mais de 110 países, inclusive o Brasil. Em 2012, cerca  de 100 milhões de garrafas do vinho foram comercializadas em todo mundo.

Para evitar equívocos que deixariam qualquer enólogo de cabelo em pé, os especialistas lembram que o Beaujolais Nouveau não tem nenhuma relação com a apelação Beaujolais e seus grandes vinhos, servidos aos paladares mais exigentes: entre eles o Brouilly, Chiroubles, Chénas, Côte de Brouilly, Fleurie, Juliénas, Morgon, Moulin à Vent e Régnié.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.