Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 22/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 22/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Homem morre vítima de uma trombada de elefante na França

media O elefante conseguiu escapar da jaula e atingiu um homem com uma trombada. Flikcr/Creative Commons

Um homem de 84 anos morreu neste domingo depois de levar uma trombada de um elefante de circo que escapou da jaula em Lizy-sur-Ourcq, situada a 50 quilômetros de Paris.

O acidente ocorreu depois de uma apresentação no Circo da Europa, neste domingo por volta das 16h50, quando o elefante voltava para sua jaula, instalada numa praça no centro da cidade, segundo informações do jornal La Marne.

De acordo com testemunhas, o elefante pegou uma lona com a tromba e cobriu a cerca elétrica que o impedia de sair, antes de atravessar uma outra barreira. Ao passar ao lado de uma árvore, o animal deu uma trombada involuntária no idoso, que caiu.

Ferido gravemente, o homem caiu no chão e foi levado em seguida para o hospital Kremlin Bicêtre, em Val de Marne, onde morreu.

O elefante foi levado sem dificuldades de volta para a jaula, de acordo com os responsáveis pelo animal. Segundo a prefeitura da cidade, trata-se de um circo particular instalado em perfeitas condições de segurança.

Os acidentes envolvendo elefantes são raríssimos na França. Nos circos, explicou o proprietário do circo Pinder, Frédéric Edelstein, a segurança é seguida à risca para evitar contratempos, e os elefantes, diz, morrem de medo das cercas elétricas.

 
O tempo de conexão expirou.