Ouvir Baixar Podcast
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 18/01 08h57 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 18/01 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 18/01 08h30 GMT
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 17/01 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 17/01 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 17/01 14h00 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 13/01 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 13/01 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Brasileiro se suicida após matar mulher e filhas no sul da França

media A polícia bloca o acesso ao condomínio onde os quatro corpos foram encontrado em Salon-de-Provence nesta segunda-feira. AFP / BORIS HORVAT

A polícia francesa investiga um drama familiar envolvendo um cidadão brasileiro. Durante o fim de semana, o homem que não teve a identidade divulgada teria matado a mulher a facadas e enforcado as duas filhas, de três e seis anos, antes de se suicidar, também por enforcamento. Os quatro corpos foram descobertos na casa da família, em um bairro tranquilo na cidade de Salon-de-Provence, no sul da França. Havia poucos meses que a família morava na cidade.

A mãe, cabo da aeronáutica de 29 anos, trabalhava na base aérea vizinha. O pai, de nacionalidade brasileira e 35 anos, estava desempregado. Em uma carta apreendida pela polícia, ele se queixava, em português, de "dificuldades familiares". Como a casa não apresentava sinais de furto ou arrombamento, o drama familiar é a principal hipótese da investigação. Suspeita-se que a mulher queria a separação, mas ele não aceitou a ideia.

Os investigadores passaram a noite examinando a casa em busca de indícios e as autópsias devem ser realizadas nesta terça-feira em um hospital de Marselha. O que levou à descoberta do crime foi a ausência da menina mais velha na escola. Diante da impossibilidade de contatar a família, a direção chamou a polícia, que foi até a casa e encontrou os corpos. O da mulher estava no quarto das crianças e os outros três, pendurados na garagem.

A tragédia chocou essa pequena comunidade onde vivem vários militares que trabalham na base vizinha. Psicólogos foram enviados nesta manhã às escolas onde as duas meninas estudavam para dar apoio às outras crianças e suas famílias.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.