Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 25/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 25/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 25/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 25/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 25/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 25/09 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 24/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 24/09 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Carla Bruni na linha de frente na campanha de Sarkozy

media Em tempos de campanha, a primeira-dama, Carla Bruni-Sarkozy, frequenta os bastidores de um canal de TV francês. REUTERS/Philippe Wojazer

A primeira-dama francesa, Carla Bruni, tem cada vez um papel mais ativo na campanha do marido às eleições presidenciais. Em um programa de entrevistas na televisão francesa na quinta-feira, ela disse que se arrepende dos erros que cometeu durante os últimos cinco anos no Palácio do Eliseu e que teme pela saúde de Nicolas Sarkozy, que trabalharia o tempo todo. 

Segundo a ex-modelo, a imprensa exagera nas críticas ao presidente e candidato a reeleição e mesmo os ataques sofridos por ela têm como objetivo apenas prejudicá-lo. Sarkozy é o segundo colocado nas pesquisas, atrás do socialista François Hollande.

A 45 dias do primeiro turno, os analistas não levaram muito a sério a declaração feita no mesmo dia pelo atual presidente, de que abandonaria a política caso não seja reeleito.

Já o candidato de centro às eleições presidenciais francesas, François Bayrou, quarto colocado nas pesquisas de intenção de voto, participou na noite noite de quinta-feira de um debate de três horas no canal de televisão aberta France 2. A candidatura de Bayrou não decola, mas o centrista, que tem 12,5% das intenções de votos, segundo uma pesquisa do instituto Ipsos publicada nesta semana, ainda tem esperanças de chegar ao segundo turno. Ele detalhou seu programa econômico e disse que diminuir a dívida pública do país será prioridade em seu governo.

No entanto, o candidato que mais cresceu esta semana nas pesquisas, foi o de extrema-esquerda, Jean Luc Mélenchon, que atingiu a marca de 10% da preferência do eleitorado.

 

 

 

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.