Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 20/04 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 20/04 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 20/04 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/04 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/04 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/04 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/04 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 19/04 09h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Termômetros chegam aos 40 graus na França

media Chafariz diante da Torre Eiffel se tornou uma piscina improvisada em Paris. Reuters

O verão começou há menos de uma semana no hemisfério norte e os franceses já sofrem a primeira onda de calor da temporada. Os termômetros chegaram aos 40° em algumas cidades do país, batendo recordes para um mês de junho.

As temperaturas começaram a subir já no domingo, onde os termômetros da cidade de Bordeaux, no sudoeste do país, marcaram 39,2°. Segundo a meteorologista Dominique Raspaud, a intensidade do calor é um verdadeiro recorde para essa época do ano. “Um mês de junho nunca foi tão quente”, disse a especialista.

Nesta segunda-feira os termômetros ultrapassaram 35° em boa parte do país, inclusive na capital Paris, onde o chafariz da praça do Trocadero, em frente à Torre Eiffel, se transformou em uma piscina improvisada durante a tarde. Nas cidades de Lyon, Lille e Toulouse as temperaturas chegaram aos 34°.

A onda de calor já causou prejuízos para fazendeiros franceses. Cerca de 4 mil frangos de uma criação no sudoeste do país foram encontrados mortos sufocados na noite de domingo.

No entanto, os especialistas dizem que não se trata de uma "canícula", a onda de calor que atingiu o país em 2003, matando mais de 15 mil pessoas. "Só se fala em canícula quando as altas temperaturas continuam à noite e que a situação dura pelo menos três dias consecutivos", explica Dominique Raspaud.

A onda de calor deve continuar na França nesta terça-feira. Em seguida, as temperaturas devem baixar durante a noite, se aproximando dos parâmetros normais para a temporada.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.