Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 23/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 23/09 09h30 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 21/09 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Acusado de racismo, John Galliano é despedido da Dior

media O estilista John Galliano foi acusado de racismo e aparece em vídeo dizendo que adora Hitler Reuters

O estilista inglês John Galliano, suspenso depois de ter sido acusado de insultos racistas e antissemitas ao encontro de um casal em um bar em Paris, na semana passada, terá seu contrato rescindido pela Maison Dior, de acordo com a imprensa francesa nesta terça-feira.

O grupo LVMH não esperou o resultado das investigações para demitir Galliano. Em um comunicado, a Dior anuncia que vai demitir seu diretor artístico, "em razão de seu comportamento", e das declarações que aparecem em um vídeo onde ele diz "adorar" Hitler. Um dos nomes que já circula para substituir John Galliano é do estilista Hedi Slimane, diretor artístico da Dior Homem até fevereiro de 2007. Se a escolha for confirmada, ela marcaria uma guinada na estratégia da marca e de seu estilo. A Semana de Moda francesa, que começa hoje, tem como pano de fundo o escândalo envolvendo o estilista.

Até o momento, a Dior mantém o desfile de Galliano previsto para o dia 4 no Museu Rodin. O estilista também deve apresentar sua própria coleção no domingo, 6 de março. Ontem, Galliano participou de uma acareação durante 5 horas com duas mulheres que prestaram queixa por insulto antissemita, uma delas agredida pelo estilista na semana passada e a outra em outubro.

Nesta segunda-feira, em uma delegacia do bairro do Marais, em Paris, Galliano teve uma acareação de quatro horas com o casal que o acusa de injurias. Em seguida, Galliano foi interrogado e depois as testemunhas. Agora, a Promotoria vai decidir se indicia ou não o estilista, que nega as acusações. Cinco testemunhas que estavam no café La Perle, na última quinta-feira, declararam à polícia não terem ouvido nada de grave.

Para piorar a situação do excêntrico estilista, um vídeo amador foi divulgado pelo jornal inglês "The Sun", no qual Galliano afirma "Eu adoro Hitler", em inglês, a pessoas sentadas em uma mesa ao seu lado. Ele ainda diz que pessoas como elas estariam mortas, suas mães, seus avós, todos teriam ido para as câmaras de gás. O fato teria acontecido em outubro de 2010 no La Perle, o mesmo bar em que Galliano teria ofendido o casal na semana passada.

Para a editora de moda Cynthia Garcia, a Dior "teve a atitude certa, na hora certa."

Cynthia Garcia, editora de moda. 01/03/2011 Ouvir
Acho que o grupo LVMH teve a atitude certa, e outra coisa, não perdeu tempo.Teve a atitude certa na hora certa.

Nesta segunda-feira, a SOS Racismo denunciou que tem intenção de dar queixa contra Galliano se os fatos forem confirmados. De 1° a 9 de março acontece em Paris a Fashion Week Outono-Inverno 2011-2012, em que serão realizados 89 desfiles no calendario oficial e 12 em "Off". Em um comunicado, a atriz Nathalie Portman, vencedora do Oscar de melhor atriz, disse estar "enojada" com as declarações de Galliano. Portman, que é judia, declarou que, depois de assistir ao vídeo,  nunca associaria sua imagem ao estilista. Em resumo, o rei despencou do trono e saiu do palácio pela porta dos fundos.
 

 
O tempo de conexão expirou.