Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 19/01 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 19/01 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 19/01 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 19/01 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 19/01 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 19/01 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 18/01 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 18/01 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Liliane Bettencourt, herdeira da L'Oréal, faz as pazes com a filha

media Liliane Bettencourt e sua filha Françoise Bettencourt-Meyer. ©AFP

Depois de três anos de disputa judicial e de um acordo entre advogados, Françoise Meyers, filha de Liliane Bettencourt, herdeira da L'Oréal, fez as pazes com a mãe e decidiu retirar a queixa na justiça contra o fotógrafo François-Marie Banier. O anúncio foi feito nesta segunda-feira pelo advogado de Françoise, Olivier Metzner.

A filha da milionária havia acusado o fotógrafo, que obteve quase um bilhão de euros em doações,  de abusar da fragilidade da mãe. Françoise também havia solicitado à justiça que Liliane fosse colocada sob tutela, pedido que também foi retirado. 

Em um comunicado, a herdeira da L'Oréal diz que o desfecho da história corresponde "ao seu desejo de ver toda a família reunida, pelo bem comum, e pelo bem da L'Oréal." O acordo, selado entre os advogados de Françoise Meyers e do fotógrafo, também prevê que este último retire suas queixas contra a família e deixe de frequentar o círculo de amigos de Liliane.

O administrador da fortuna de Liliane, Patrice de Maistre, também deixa o cargo a partir de 31 de dezembro. Com o acordo, o marido de Françoise, Jean Pierre Meyers, torna-se o diretor da Thetys, holding que administra a participação da família da milionária no grupo L'Oréal e seus dois filhos passam a integrar o Conselho de Administração da mesma holding, que possui 31% das ações do influente grupo do setor de cosméticos.

A história entre mãe e filha, que durante meses ilustrou a capa de revistas e jornais franceses, também trouxe à tona um escândalo de doações ilegais para a campanha de Nicolas Sarkozy em 2007, além de denúncias de tráfico de influência envolvendo o então ministro do orçamento, Eric Woerth. Apesar do epílogo sobre a briga familiar do clã Bettencourt, o processo contra Woerth, que deixou o governo francês no último remanejamento ministerial, continua.

 

 
O tempo de conexão expirou.