Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Salvini pede eleições antecipadas na Itália

media O ministro italiano do Interior Matteo Salvini poderia ganhar o pleito segundo as pesquisas de opinião REUTERS/Yara Nardi

O ministro italiano do Interior e líder da Liga, Matteo Salvini, pediu nesta quinta-feira (8) eleições antecipadas "o mais rápido possível". Seu partido, da direita conservadora, divide o poder atualmente com o Movimento 5 Estrelas, de esquerda, e encontra dificuldades para governar.

"Já que não há maioria no governo (...) demos rapidamente a palavra aos eleitores", declarou Salvini, o homem forte da política italiana, em um comunicado. O pedido foi feito após um dia de reuniões e negociações, entre eles com o chefe de governo, Giuseppe Conte.

A declaração de Salvini expõe a crise da Liga com seu aliado antissistema, o Movimento 5 Estrelas (M5E). Os dois lados da coalizão discordam em alguns aspectos, mas principalmente sobre um polêmico projeto de linha de trem de alta velocidade entre França e Itália, conhecido como TAV.

Salvini reiterou que "é inútil seguir adiante entre vetos e disputas, como aconteceu nas últimas semanas. Os italianos precisam de certezas e de um governo que governe".

Segundo as pesquisas de opinião, o ministro do Interior, que defende uma política de bloqueio migratório, ganharia as eleições com pelo menos 36% e poderia governar com outro partido nanico de extrema direita, o Fratelli d'Italia.

A imprensa italiana afirma que Salvini já expôs suas condições para se manter na aliança com o M5S. Além de exigir a demissão de três ministros, entre eles o da Economia, ele quer um novo pacto com o M5S, incluindo um imposto de renda único e mais autonomia nas regiões. 

(Com informações da AFP)

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.