Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/07 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 22/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 22/07 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/07 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Defesa europeia ganha impulso com lançamento de caça no salão aeronáutico de Paris

media O maior evento aeronáutico do mundo, o Salão Paris Air Show, realizado no aeroporto Le Bourget, foi inaugurado nesta segunda-feira pelo presidente Emmanuel Macron. REUTERS/Benoit Tessier/Pool

O Salão Paris Air Show, o maior evento aeronáutico do mundo, foi inaugurado nesta segunda-feira (17) pelo presidente Emmanuel Macron. O lançamento do futuro caça europeu, um projeto chave para a defesa do bloco, marcou a abertura desta 53ª edição, realizada como todos os anos no aeroporto Le Bourget, na periferia da capital francesa.

As ministras da Defesa da França, Alemanha e Espanha assinaram na manhã desta segunda-feira o acordo-quadro do projeto Scaf, que prevê a construção do novo caça. O avião de combate deve substituir os atuais Rafale e Eurofighter até 2040. Paris e Berlim vão investir 4 bilhões de euros nesse projeto até 2025.

O acordo propõe ainda o desenvolvimento de drones e mísseis de longo-alcance. “Com a adesão oficial da Espanha nesta manhã, o projeto ganha definitivamente uma dimensão europeia”, festejou a ministra francesa Florence Parly.

Aviação civil

O Salão do Bourget 2019 celebra os 50 anos da chegada do homem à Lua com a missão Apolo 11 e os 50 anos de criação da Airbus.

O consórcio europeu aborda o Salão do Bourget em posição de força em relação à principal concorrente, a americana Boeing, fragilizada depois dos acidentes com o 737-800 Max, e já anunciou nesta manhã o lançamento do modelo A 321 XLR. O novo aparelho de médio porte da Airbus consome 30% menos de querosene por assento e tem autonomia para percorrer longas distâncias, entre a Europa e os Estados Unidos, por exemplo.

A atmosfera no setor já foi melhor. Os fabricantes enfrentam críticas pelo papel do transporte aéreo no aquecimento global. Os construtores são incitados a projetar aviões menos poluidores, visando atingir o objetivo de reduzir pela metade as emissões de CO2 em 2050, em relação a 2005.

Embraer

A Embraer apresenta no Salão o avião cargueiro KC-390, a maior aeronave já produzida no Brasil, que logo em seguida irá integrar a frota da FAB.

Apesar dos questionamentos levantados em relação às questões climáticas e de segurança, as expectativas de negócios são boas. A frota de aviões mundial deve dobrar em 20 anos, atingindo 44 mil aparelhos. Nesta manhã, Airbus foi a primeira a anunciar encomendas importantes. O consórcio europeu assinou um contrato de venda de oito A330-900 para a companhia aérea Virgin, de um valor de US$ 2,37 bilhões.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.