Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/09 15h27 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 17/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 17/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 17/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 17/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 16/09 15h00 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Corpo encontrado nos destroços de avião no Canal da Mancha é de Emiliano Sala

media Os destroços da aeronave desaparecida que levava o jogador de futebol Emiliano Sala foram encontrados no fundo do mar perto de Guernsey, nesta foto tirada de um vídeo feito em 3 de fevereiro de 2019. AAIB/ via REUTERS

O corpo recuperado dos destroços do avião acidentado no Canal da Mancha foi identificado como o jogador argentino Emiliano Sala. A informação foi confirmada pela polícia britânica na quinta-feira (7), causando forte emoção na Argentina. 

"As famílias de Sala e do piloto David Ibbotson foram informados. Nossos pensamentos estão com eles", indicou a polícia no Twitter.

Diante das más condições meteorológicas para os próximos dias, as autoridades também anunciaram que decidiram interromper temporariamente as operações de resgate, abandonando a busca pelo corpo do piloto.

Quase duas semanas depois do desaparecimento do avião, o Reino Unido indicou no domingo (3) ter encontrado os restos do avão no fundo do mar. No dia seguinte, relataram ter detectado com um robô submarino a presença de "um ocupante" entre os restos do aparelho

Consternação na Argentina 

A identificação de Sala despertou reações de dor em seu país natal, entre elas, do presidente Mauricio Macri. "Que notícia dolorosa. Minhas condolências aos familiares, amigos e companheiros de Emiliano Sala neste momento tão duro. Estamos com vocês", escreveu Macri em sua conta no Twitter.

A Associação de Futebol Argentina (AFA) reagiu com pesar. "Dor profunda diante da confirmação da morte de Emiliano Sala, enviamos nossas condolências a toda sua família e entes queridos", publicou a AFA junto a uma fotografia do jogador.

O ex-jogador Gabriel Batistuta, oriundo da província de Santa Fé como Sala, publicou uma mensagem nas redes sociais. "Que tristeza, a pior das notícias. Meus pêsames", escreveu.

O ídolo do futebol argentino Diego Maradona também expressou seu pesar. "Lamento muitíssimo esta notícia tão triste. Muitos de nós guardávamos uma luz esperança por você, Emiliano", escreveu Maradona nas redes sociais.

Relatório daqui a duas semanas 

A descoberta de dois assentos na costa francesa, na semana passada, revelou que o avião havia se partido, disse David Mearns, cuja companhia encontrou o avião. Na quarta-feira (6), o corpo foi recuperado da fuselagem e depois transferido para a ilha de Portland, no condado de Dorset (sudoeste), onde foi identificado por um médico legista.

Segundo as autoridades, era impossível trazer o avião à tona, mas as imagens obtidas serão usadas para a investigação. As primeiras conclusões serão anunciadas em um relatório que será publicado dentro de duas semanas.

Sala, de 28 anos, e o piloto britânico David Ibbotson, de 59, voavam em 21 de janeiro em um monomotor Piper PA-46-310P Malibu entre a França e a Grã-Bretanha, quando desapareceram dos radares a 20 km da ilha britânica de Guernsey, no Canal da Mancha.

O argentino tinha saído da cidade francesa de Nantes, onde jogava há um ano e meio no clube local, para se integrar ao Cardiff, no País de Gales, que tinha acabado de contratá-lo por uma quantia estimada em € 17 milhões - um recorde para a equipe ameaçada de rebaixamento para a segunda divisão.

Seu desaparecimento comoveu as torcidas dos dois times e várias personalidades do futebol, que expressaram solidariedade à sua família. Em 26 de janeiro, a família do jogador conseguiu a retomada das buscas, graças a uma campanha que arrecadou US$ 422 mil, dois dias depois do encerramento oficial das operações coordenadas pela polícia de Guernsey.

(Com informações da AFP)

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.